Polícia apreende 10 mil comprimidos de ecstasy no Litoral Norte

Após um ano de monitoramento, policias da 1ª Delegacia de Investigações do Narcotráfico apreenderam, entre a noite de quinta e a madrugada de sexta-feira, 10 mil comprimidos de ecstasy no Litoral Norte. A apreensão, avaliada em mais de R$ 1 milhão, é considerada a maior da droga na história da Polícia Civil do Rio Grande do Sul. Os números são analisados há 22 anos.

Os comprimidos foram apreendidos com uma jovem, de 21 anos, que transportava a droga em um ônibus intermunicipal que tinha como destino  o Litoral Norte. Ela foi presa em flagrante em um terminal rodoviário de Tramandaí. A jovem não tinha antecedentes criminais.

De acordo com o diretor de investigações do Denarc, delegado Mário Souza, a presa foge do perfil do traficante de droga sintética, “geralmente com maior condição financeira e jovem”, o que dificultou a localização e apreensão dos comprimidos. Com isso, a operação se estendeu por 48h.

“O perfil do traficante de droga sintetica é determinado, geralmente com maior condição financeira e jovem. Essa moça, que foi presa com a carga, estava em um ônibue e tinha perfil de trabalhador comum. A droga estava na sua mochila. O volume não é tão grande, mas é de alto valor”, destacou durante entrevista coletiva no Palácio da Polícia.

A Polícia acredita que o ecstasy era proveniente do Estado de Santa Cataria ou da Europa e que os comprimidos seriam utilizados para abastecer festas e eventos no Litoral, principalmente na cidade de Xangri-lá. A carga apreendida provavelmente seria entregue a pelo menos 100 traficantes que abasteceriam o comércio ilegal de drogas sintéticas nesse verão.

As investigações coordenadas pelo Delegado Guilherme Calderipe, mapearam diversas rotas usadas por traficantes nos últimos anos. Após monitoramento dos sistemas de transportes, localizaram a jovem investigada, prendendo-a em flagrante.

Leave a Reply