PRONUNCIAMENTO do Presidente Bolsonaro procede a partir do momento em que governadores estão impedindo que o sistema de abastecimento do país entre em colapso. Todos devem lembrar do que ocorreu quando da greve dos caminhoneiros. Preços subiram e mercadorias desapareceram das prateleiras. A premissa maior é isolar os idosos, todos acima de 60 anos. Os mais jovens têm recuperação mais rápida e em poucos dias os casos mais graves já estariam desocupando leitos hospitalares. A contaminação irá ocorrer de qualquer forma como foi com a H1N1 e outras.  

FECHAMENTO geral como alguns tem adotado não poderá ser indefinido e quanto mais próximo ao inverno pior será. O clima ainda quente tem ajudado a minimizar, juntamente com o isolamento social. O agravamento vai ocorrer quando chegar ao inverno por se adiar o inadiável: a contaminação. As autoridades deveriam montar estratégias de proteger o grupo de risco (principalmente idosos) e deixar funcionar o comércio com as mesmas medidas que foram adotadas aos supermercados e restaurantes. 

PARALISAÇÃO implementada pelos governadores do Rio e São Paulo vão colocar o país em colapso. Ambos, buscando os holofotes, estão aproveitando da situação e com o apoio da grande mídia para se projetarem politicamente, mas esquecem que produção tem de ser escoada e que a indústria não pode parar. Caminhoneiros já ameaçam paralisação geral por falta de condições de trabalho (restaurantes e serviços mecânicos estão fechados nas estradas). As atividades poderiam voltar à normalidade observando as regras de isolamento para idosos, de assepsia e de higienização das mãos e equipamentos.  

VACINAÇÃO em Osório gerou críticas de idosos que acorreram aos postos de  
Saúde e também no sistema rotativo implementado na Unicnec e Unidade Móvel no Largo dos Estudantes. Muitas das idosas apontaram que a Unidade Móvel fosse aos bairros evitando os deslocamentos maiores, além de que a Secretaria de Saúde poderia promover o cadastramento por telefone, ou pelos filhos dos idosos e assim quando houvessem as doses estes fossem alertados. Com tantos veículos e pessoal na prefeitura poderiam haver várias unidades volantes na cidade ao mesmo tempo atendendo aos idosos. Muitas classificaram a forma de organização desrespeitosa. 

SECRETARIA da Saúde também poderia através do cadastro do cartão SUS identificar as pessoas idosas e organizar de modo a classificar por bairro e assim enviar equipes para realizar a vacinação. A questão de neste ano haver muitos idosos a procura da vacina se deve aos filhos estarem disponíveis aos seus pais e avós para levá-los aos postos de vacinação, algo que no ano passado não havia. O isolamento fez com que as pessoas tenham tempo para se dedicar ao cuidado dos mais idosos da família. 

INFORMAÇÕES dadas aos idosos é que de na segunda-feira irão chegar mais doses da vacina para a faixa de risco do coronavírus. Quem sabe a Secretaria de Saúde de Osório mude a estratégia e evite que muitos idosos se exponham nas ruas da cidade indo até os bairros com equipes volantes, utilizando as dezenas de veículos da frota municipal tendo um atendente de enfermagem para aplicar as doses e motoristas que estão recolhidos no isolamento. 

VÁRIOS restaurantes da cidade decidiram fechar as portas. Alguns poucos estão “pagando” para trabalhar devido a poucos clientes e mais os gastos extras com a medidas preventivas e de higienização. Muitos certamente não retornarão ou farão redução de pessoal. Além desses os serviços mecânicos, lojas de peças e outras aparentemente não essenciais estão fechadas. Isto sem falar na exploração que alguns comerciantes da cidade estão procedendo com relação a escassez de álcool gel, máscaras e luvas. Litro de álcool gel que no dia 13 de março custava R$ 12,00 está sendo vendido e comentado nas redes sociais como salvação por conseguir um litro na bagatela de R$ 39,90. NÃO COMPREM ÁLCOOL GEL SEM RÓTULO E COM PREÇO DO LITRO ACIMA DE R$ 12,00. 

PROCON de Osório certamente não está atuando como defensor do consumidor e na aplicação da Lei de Defesa do Consumidor. Farmácias no dia 13 de março tinham máscaras com preço unitário entre R$ 1,20 e 1,90. Em uma destas o preço de um pacote com 100 máscaras era comercializado por R$ 19,90. Depois do isolamento decretado o preço dobrou na maioria e em outras extrapolou a decência. Um grande substituto do álcool gel é lavar as mãos com qualquer sabão ou sabonete ou mergulhar as mãos em solução com hipoclorito de sódio (água sanitária ou Q Boa).  

ATACADÕES dos “1,99” também fecharam as portas, mas são comércios que tem produtos de higiene e limpeza com preços mais acessíveis, além de outros produtos alimentícios tirando a opção mais barata da comunidade.  

FÁBRICA de calçados Beira Rio também encerrou as atividades para acatar o isolamento social para seus empregados. Tal medida afetará a produção da indústria e muitos postos de trabalho poderão ser perdidos após o fim do isolamento social. 

TODOS os milhões roubados do país e aplicados nas obras superfaturadas da Copa e das Olimpíadas demonstram o quando se deixou de investir na saúde. Com estes bilhões poderiam milhares de municípios terem UTIs e equipamentos modernos para atendimento da população. A epidemia do coronavírus ao menos servirá para o Governo Bolsonaro fazer em dois meses o que não foi feito em mais de 20 anos de governo populista e comunista. 

RODRIGO Maia, o Nhonho, poderia em vez de discutir o que não entende, poderia colocar projeto destinando recursos de bilhões do fundo partidário para a Saúde. Além disso poderia propor PECs reduzindo os duodécimos dos demais poderes para que se ajustem e não esbanjem recursos com viagens desnecessárias, mordomias e de lautos jantares e almoços dos ministros do STF com lagostas, vinhos e champanhas de alto custo e demais serviços que não condizem com a atividade. Assim nem precisaria tentar fazer populismo dizendo apresentar projeto de redução salarial dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo.  

DISCURSO incompreendido de Bolsonaro para a nação na noite de quarta-feira demonstra o quanto a grande imprensa está interessada em salvar sua pele e não pelo povo brasileiro. Rede Globo sistematicamente busca atingir o governo com o intuito de mostrar sua força e de derrubar o atual governo e assim voltar a ter milhões da verba publicitária. 

ENQUANTO os estados do Sul estão a prorrogar o surto do Coronavírus, o inverno se aproxima o que tornará ainda mais complicado, pois muitos leitos de UTI são tomados por outras doenças como câncer, pneumonias, problemas respiratórios dos mais diversos, acidentes vasculares (AVC) e cardíacos. O vírus também tem uma permanência maior devido ao frio e que no calor tem menor permanência. Para aguentar todo este tempo sem trabalhar somente funcionário público, mas que também vai sofrer quando a arrecadação de impostos reduzir drasticamente a partir do próximo mês. Se o nosso estado estava tendo dificuldade para pagar o funcionalismo, não será com dinheiro vindo do Governo Federal (que também não é infinito) que as coisas vão melhorar. 

GOVERNADOR do Rio de Janeiro parece desconhecer os arrastões das praias, mesmo no período de plena atividade turística. O isolamento, a falta de água nos morros, falta de trabalho, comida, material de higiene e outras necessidades mínimas farão as comunidades descerem o morro e saquearem supermercados e shoppings. Pode ser que os cariocas se dêem conta de que eleger governador safado, ladrão e mamateiro como Cabral, Garotinho e outros não foi a melhor escolha. Witzel assumiu uma bomba tanto quanto do presidente Bolsonaro. A diferença está que um quer ser candidato e ganhar projeção com apoio da mídia de esquerda e outro com apoio de 57 milhões de brasileiros que colocar o trem nos trilhos com 26 vagões (estados) a ele engatado e boa parte deles quebrados.