O governo começa a pagar, nesta quarta-feira (17), a terceira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 aos beneficiários do Bolsa Família. O calendário de saques segue o último dígito do Número de Identificação Social (NIS). O pagamento inicia hoje (quarta-feira) para os beneficiários com o NIS final 1. Vale lembrar que os benefícios não vão ser acumulados. A pessoa vai receber o valor maior (Bolsa Família ou auxílio emergencial). Veja no final da matéria o calendário completo para o pagamento da terceira parcela do auxílio emergencial aos contemplados pelo Bolsa Família.

O calendário de pagamento para quem está no Bolsa Família é diferente daquele para quem se inscreveu por meio do aplicativo da Caixa e pelo site ou estava no Cadastro Único (CadÚnico). Até essa terça-feira (16), a Caixa e o governo federal ainda não haviam divulgado quando começa o pagamento dos R$ 600 para quem não recebe Bolsa Família.

O pagamento do auxílio emergencial começou em abril desse ano, devido à pandemia causada pelo coronavírus, e como prometido, segue em três parcelas. O auxílio foi criado para minimizar a crise provocada pelo coronavírus na população de baixa renda e de trabalhadores informais.Para ter direito ao benefício é preciso estar desempregado, ou ser microempreendedor individual, contribuinte individual da Previdência Social e trabalhador informal.Além de pertencer à família cuja renda mensal por pessoa não ultrapasse meio salário mínimo (R$ 522,50), ou cuja renda familiar total seja de até três salários mínimos (R$ 3.135,00).Recentemente, o governo informou que haveria o pagamento de mais dois meses, mas com valores menores, no caso, 300 reais.

OUTROS PAGAMENTOS

A Caixa iniciou, nessa terça-feira (16), o pagamento da primeira parcela do auxílio emergencial de R$ 600 para um novo lote de beneficiários. Receberam por meio de crédito em poupança digital 2,4 milhões de pessoas nascidas entre janeiro e junho. Nesta quarta-feira serão outros 2,5 milhões contemplados (nascidos entre julho e dezembro).Esse grupo de 4,9 milhões fez o cadastro entre 1º e 26 de maio e foi considerado elegível na última semana, de um total de 8,9 milhões de requerimentos analisados.No total, serão disponibilizados mais R$ 3,2 bilhões. O depósito será feito na poupança digital dos beneficiários e o valor estará disponível para o pagamento de contas, boletos e para a realização de compras por cartão de débito virtual ou QR Code.

Quem quiser sacar terá de esperar um pouco. O calendário para a retirada em dinheiro começa em seis de julho (ver cronograma no final da matéria). Também será possível fazer transferências bancárias a partir desta data, para evitar aglomerações em agências bancárias.

BALANÇO

Até o último sábado (13), a Caixa Econômica Federal (CEF) já havia pagado R$ 76,6 bilhões em Auxílio Emergencial, para 56,6 milhões de beneficiários. Ao todo, foram 108,5 milhões de pagamentos, uma vez que muitos beneficiários já receberam a segunda parcela de R$ 600.Ainda segundo a Caixa, foram processados pela Dataprev 106,3 milhões de cadastros, dos quais 64,1milhões foram considerados elegíveis – destes, 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família, 10,5 milhões do Cadastro Único e 34,4 milhões de trabalhadores que se inscreveram por meio do site e do aplicativo do programa. Outros 973,2 mil cadastros feitos pelo aplicativo ou site estão em reanálise.

CANCELAMENTO OU DEVOLUÇÃO

O auxílio emergencial pode ser cancelado ou até mesmo devolvido por parte do beneficiário, caso seja identificada alguma razão para que ele não tenha mais direito à ajuda financeira.De acordo com o Ministério da Cidadania, o recebimento de uma ou mais parcelas não é garantia de que esse trabalhador vá receber todas as outras.Veja as situações em que será necessário devolver ou ter o pagamento suspenso:

 – Trabalhador que tenha conseguido um emprego formal durante a pandemia;

– Trabalhador que tenha começado a receber outro benefício entre as parcelas do auxílio, como aposentadoria ou seguro-desemprego;

– Casos em que a renda da família tenha ficado acima de três salários mínimos (R$ 3.135,00) ou a renda mensal por pessoa da família passou a ser maior que meio salário mínimo (R$ 522,50).

SAQUE DA 3a PARCELA PARA BENEFICIÁRIOS DO BOLSA FAMÍLIA

NISSAQUENISSAQUE
Final 117/06Final 624/06
Final 218/06Final 725/06
Final 319/06Final 826/06
Final 422/06Final 929/06
Final 523/06Final 030/06

SAQUE DA 1a PARCELA PARA TERCEIRO LOTE DE BENEFICIÁRIOS

NASCIDOS EMSAQUENASCIDOS EMSAQUE
Janeiro06/07Julho13/07
Fevereiro07/07Agosto14/07
Março08/07Setembro15/07
Abril09/07Outubro16/07
Maio10/07Novembro17/07
Junho11/07Dezembro18/07

Foto: Divulgação