O Halloween é uma data cheia de mistérios! Não existem evidências sobre a origem dessa data, mas existem diversas lendas e histórias, que são contadas até hoje. Alguns historiadores dizem que surgiu por volta do século 18, na Irlanda, entre os povos celta, que celebravam a boa colheita no final do verão. Esse festival era chamado de Samhain.  

Dizem também que o Halloween é celebrado desde o século 16 e que, com o passar do tempo, as culturas pagã e cristã se misturaram, relacionando o Dia de Todos os Santos (1º de novembro), e o Dia de Finados (2 de novembro), que antecedem o Halloween (31 de outubro). Acredita-se que nos dias próximos ao dia de Finados, as almas vagavam pelas ruas e atormentavam as pessoas.  

Reza a lenda que luzes, lanternas e tochas estão relacionadas a crença de que a luz é a cura de todo o mal e que as pessoas costumavam colocar lamparinas e velas nas portas e janelas das casas para espantar as almas que vinham as assombrar.  

Acreditava-se também que almas gostavam de doces. Então, as pessoas colocavam potes com doces nas portas das casas, acreditando que os fantasmas iriam até a porta, pegariam os doces e iriam embora. Daí, surgiu a brincadeira do Trick or Treat (Doces ou Travessuras)! 

Dizem que a tradição das fantasias de fantasmas, bruxas e vampiros existe porque, naquela época, as pessoas acreditavam que, se elas se fantasiassem, elas confundiriam as almas.  

O Jack o’Lantern, a famosa abóbora esculpida com cara de mau, nem sempre foi abóbora. Na Irlanda, costumava-se usar o nabo, que era mais comum naquele local. Foi nos Estados Unidos que o nabo foi substituído pela abóbora, que era mais fácil de ser encontrado lá.  

Mas quem foi o Jack? Bom, essa é uma história que não é tão bonitinha assim… Dizem que Jack era um sujeito muito avarento, que, no dia de sua morte, pregou uma peça no diabo. Jack, então, foi amaldiçoado pelo diabo, que transformou a sua cabeça em uma tocha. Jack colocou um nabo (que, depois, é substituído por uma abóbora) na cabeça e ficou vagando pelo mundo, aterrorizando os mortais.  

Essas são apenas algumas das histórias de Halloween que o povo conta por aí… Mas o que importa mesmo é que, hoje em dia, tudo não passa de uma grande brincadeira, que é celebrada no mundo todo com muita alegria e diversão, e muitas gostosuras também!  

“Trick or Treat
Smell my feet 

Give me something good to eat!”