Seis empresas que atuam no Norte e Nordeste passarão a receber R$ 179,4 milhões mensais

Seis empresas que atuam no Norte e Nordeste passarão a receber R$ 179,4 milhões | Foto: Marcello Casal Jr / Agência Brasil / CP Memória

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) retificou os valores recebidos mensalmente pelas distribuidoras do grupo Eletrobras. As seis empresas, que atuam na Região Norte e no Nordeste, passarão a receber mensalmente o valor de R$ 179,4 milhões.

O dinheiro será emprestado às distribuidoras para que possam manter suas operações até que o governo consiga privatizá-las. A Eletrobras optou por não renovar o contrato de concessão dessas empresas, mas continua a administrá-las até que sejam vendidas a um novo operador. Quando isso ocorrer, o concessionário deverá devolver os recursos à Reserva Global de Reversão (RGR), fundo setorial abastecido com dinheiro pago pelo consumidor, por meio das contas de luz.

O valor anterior autorizado pela Aneel era de R$ 219,5 milhões. De acordo com o diretor-geral da Aneel, Romeu Rufino, os valores foram retificados para todas as empresas e passaram a incluir parcelas correspondentes à amortização de obrigações especiais. Além disso, no caso da Amazonas Energia e da Boa Vista Energia (Roraima), os valores foram atualizados após o reajuste tarifário autorizado no fim do ano passado.

A partir de agora, a Amazonas Energia passará a receber R$ 68,2 milhões mensais; a Boa Vista Energia, R$ 11,4 milhões; a Ceal (Alagoas), R$ 27,6 milhões; a Cepisa (Piauí), R$ 39,3 milhões; a Ceron (Rondônia), R$ 24 milhões; e a Eletroacre (Acre), R$ 8,9 milhões.