Novos soldados são apresentados para começar curso antes de atuar nas ruas (Foto: João Laud/RBS TV)

Os novos 1,3 mil soldados que atuarão no Rio Grande do Sul a partir de 2017 foram apresentados em solenidade na manhã desta quarta-feira (16) em Porto Alegre, na Academia de Polícia Militar. Do total, 1.040 serão deslocados para policiamento ostensivo, e 260 para atividades de bombeiro.

Participaram do evento autoridades como o governador do Rio Grande do Sul, José Ivo Sartori, o secretário estadual de Segurança Pública, Cezar Schirmer, o chefe de Polícia Civil, Emerson Wendt, entre outros.

A partir de agora, os soldados passarão por um curso de formação, que será realizado em Porto Alegre e nas cidades de Canoas, Osório e Montenegro.

“Sou da cidade de Guaíba, tenho 25 anos e escolhi estar nessa profissão já por uma carreira de família. Sou a terceira geração hoje a estar ingressando na Brigada Militar, e sempre tive o apoio de todos eles”, conta Franciele Quadros.

“Sou natural de Porto Alegre. Escolhi estar na Brigada Mlitar por ser uma instituição com credibilidade frente à sociedade do Rio Grande do Sul. Acredito que é uma das instituicções que desempenham um papel essencial hoje em dia para nossa sociedade”, destaca Joel Branco, 28 anos.

“Escolhi entrar na Brigada Militar porque, para mim, é uma profissão honrosa. Servir e proteger a nossasociedade. Eu estudei, me prepareu durante um ano fazendo cursinho. Teve mais dois anos de espera nesse tempo”, lembra Keila Brasil, natural de Bagé, Região da Campanha.

Franciele, Joel, Keila e os demais soldados farão agora os treinamentos, com carga horária de 1,6 mil horas-aula, incluindo o estágio operacional, que devem começar na segunda-feira (21), com duração de sete meses. A previsão de formatura dos novos soldados é junho de 2017.