upload-20151219122709surfeast001Com financiamento público do Estado, via Pró-Esporte, ocorre até este domingo (20), na Praia dos Molhes, em Torres, o AST Pro 2015, última e mais importante etapa do Circuito Brasileiro de Surfe Profissional. O campeão brasileiro da temporada será definido em Torres, na etapa que irá distribuir r$ 80 mil, a maior premiação das seis etapas do circuito nacional profissional, que acontece desde 1987. O líder do circuito é o paulista Hizunomê Bettero, que disputa o título com o capixaba Krystian Kymerson, o baiano Bino Lopes e o paulista Flávio Nakagima. O principal surfista no evento é o paulista Alex Ribeiro, que estará na elite do surfe mundial em 2016.

O presidente da Associação dos Surfistas de Torres (AST), organizadora do evento, Renan Borba Pavinato, enaltece a participação do governo do Estado, via programa Pró-Esporte, da Secretária de Turismo, Esporte e Lazer (Setel). O projeto da AST foi aprovado e a carta de liberação para execução foi assinada no dia 14 deste mês. “O surfe vive um excelente momento no país e aqui no Rio Grande do Sul também trabalhamos para incentivar esta modalidade esportiva. O poder público vê no surfe uma maneira eficaz de promover a inclusão social e desenvolver a conscientização ecológica de crianças e jovens”, afirmou o secretário do Turismo, Esporte e Lazer, Juvir Costella. “Sem o apoio do Governo do Estado, não teríamos nenhuma possibilidade de executar este projeto”, garantiu Renan Pavinato.

O público presente em Torres terá várias atrações também fora da água. A Licenciar Consultoria Ambiental fará distribuição gratuita de 200 mudas de árvores frutíferas nativas. O grupo de voluntários do Projeto Praia Limpa participa com um bate-papo sobre preservação ambiental, limpeza de beira de praia e diversas ações de educação ambiental, principalmente para as crianças no espaço kids. O grupo Fruki, um dos patrocinadores do evento, vai proporcionar a degustação de alguns dos seus produtos na área VIP da competição. A hidratação de todos está garantida pela Água da Pedra. No sábado a noite, o Bora-Bora Club prepara uma festa especial com o vocalista da banda Chimarruts, Rafa Machado, com muito reggae nacional e internacional, além da banda Surf Trio, trazendo o melhor do surf music.

No domingo antes da bateria final duas atividades dentro do mar prometem tirar o fôlego dos participantes. O De Lucca Air Show será uma expression session com surfistas realizando manobras arrojadas e radicais. O melhor atleta desta bateria especial levará para casa uma prancha novinha, uma roupa de borracha e um skate. Na sequência, o surfista Paulo Ricardo de Souza realizará uma apresentação de Surfe Adaptado. Paulo foi campeão Brasileiro de Surfe Adaptado, na categoria Surfe de Joelhos, em 2014 e representa o Rio Grande do Sul em competições em todo o mundo.

A Secretaria de Turismo, Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, através do Programa Pró-Esporte, e NET vem pro Sul apresentam o AST PRO 2015, que conta com o patrocínio da NET, Dado Bier, Água da Pedra, Actor, Restaurante Cantinho do Pescador e da Prefeitura Municipal de Torres. O apoio é oferecido pela De Lucca Surf Skate Shop, Foto Center, Apag Incêndio, RMS, Bora-Bora e Revista Hard Core. A realização é uma parceria entre a AST, Grupo Austral, Liga Rio-Grandense de Surf (LRS) e Associação Brasileira de Surf Profissional (ABRASP).

O PRÓ-ESPORTE/RS

O Pró-Esporte/RS é um programa da Lei de Incentivo ao Esporte, que beneficia entidades não-governamentais com recursos financeiros oriundos de incentivos fiscais pelo ICMS do Estado por meio de empresas patrocinadoras. O programa prevê três áreas de manifestação, cada qual com um teto financeiro específico. Para o esporte de ‘participação’ o limite máximo é de R$ 400 mil, para a categoria chamada de ‘educacional’ é de R$ 600 mil e para a área de ‘rendimento’, com foco em esportes olímpicos, o montante chega a R$ 800 mil. Cada proponente pode protocolar até três projetos, desde que não ultrapassem os valores estabelecidos para cada área.

Texto: Ernani Campelo – Ascom/Fundergs
Edição: Léa Aragón/Secom