Em vídeo divulgado nas redes sociais no domingo (9), o governador Eduardo Leite confirmou que o pagamento do Auxílio Emergencial Gaúcho vai começar pelo grupo das mães chefes de família em situação de vulnerabilidade. O auxílio visa atender os setores mais afetados pelas restrições de circulação impostas pelo Coronavírus – alojamento, alimentação e eventos, além do já citado grupo das mulheres. Com isso, vão ser repassados aproximadamente R$ 107 milhões, beneficiando 104,5 mil pessoas.

Em mapeamento realizado pelos técnicos do governo do RS, foram identificadas 8.161 mulheres beneficiadas. O perfil corresponde a chefes de família que constam no Cadastro Único (CadÚnico) do governo federal, tem sua família composta por pelo menos cinco pessoas, com renda per capita média de até R$ 89 mensais, três filhos e sem Bolsa Família ou auxílio federal.

As mães que se enquadram nessa situação vão receber parcela única de R$ 800, via ordem de pagamento no Banrisul. Segundo o governo, o valor total destinado para esse grupo é de R$ 6.528.800,00 (seis milhões quinhentos e vinte oito mil e oitocentos reais). O pagamento deve iniciar na próxima segunda-feira (17). Já em relação aos demais públicos beneficiados, não há uma data prevista para início dos pagamentos. Nos próximos dias o governo deve divulgar informações sobre cadastro e formas de receber os pagamentos.

Beneficiados pelo Auxílio Emergencial Gaúcho

• 19.458 empresas do Simples Gaúcho

• 58.410 Microempreendedores Individuais (MEI)

• 18.530 desempregados

• 8.161 famílias em situação de vulnerabilidade (mulheres chefes de família)

Foto: Divulgação


There is no ads to display, Please add some