GOVERNADORES e Prefeitos do país foram levados a cometer a mais grave crise econômica a que o Brasil irá se submeter. O pânico levado à população não foi acompanhado de um planejamento comprovadamente correto. O confinamento da população em casa, soltura de bandidos presos, fechamento do comércio e indústria não precisavam ser feitos. Mandetta integrou o grupo do pior melhor com Rodrigo Maia, Dória, Witzel e governadores. Todos querendo recursos da União que não tiveram como tinham com a corrupção em anos anteriores. Agora com o estado de calamidade, compram sem ver preço, qualidade e sem a necessidade devida. O coronavírus virou farra com dinheiro público.

MEDIDAS que muitos prefeitos estão tomando agora é o que deveria ter sido feitas antes de espalhar o pânico em conivência com a grande mídia. Se tivessem instruído a população desde antes do Carnaval a utilizar no mínimo a máscara e a higienização das mãos já teria evita muito na saúde e muito mais na economia. Mas os aproveitadores de plantão visando mamar nas tetas do governo federal, através da corrupção, aproveitaram o mote para aplicar um golpe na democracia, para a “democracia da corrupção”. A população e o presidente Bolsonaro estão vigilantes e haverá fortes contendas por virem.

MINISTRO Moro deveria juntamente com o TCU realizar um pente fino nas contas de estados e prefeituras sobre a aplicação dos recursos púbicos em nome da “Covid-19”. População deve denunciar e fiscalizar as compras governamentais, principalmente as realizadas por Mandetta e tudo relacionado ao projeto de Telemedicina liberado em caráter emergencial. Não se espantem se aparecerem políticos envolvidos ganhando rios de dinheiro com a pandemia.