PREFEITO Roger Caputti definiu todo seu secretariado, mas aguardando um posicionamento de convidado para assumir a Secretaria de Segurança. Na cerimônia de posse apenas se referiu assim citando que o adjunto responderá pela pasta até a definição do detentor definitivo do cargo. Além disso, prometeu reduzir de 150 CCs para 100 CCs como forma de contenção de despesa, além de revisão de contratos vigentes. Resta saber quando serão iniciadas as auditorias nas secretarias e apurações de situações irregulares apontadas na Operação realizada pelo Ministério Público.

DEFINIÇÃO da mesa diretora da Câmara foi uma negociação complicada até que fosse aceita a eleição de Ed Moraes para os dois primeiros anos e certamente Miguel Calderon para os dois últimos anos de mandato. Até chegar a uma solução teve pedidos de vários cargos comissionados na Câmara e alguns no Executivo. Não se divulgou ainda as informações sobre o que prevaleceu para o fechamento do acordo, mas Miguel Calderon jogou pesado com o apoio da bancada do PDT.

NOVA administração ao ser empossada já foi convocada para a primeira reunião de trabalho já no sábado à tarde. Roger e Tressoldi não queriam perder tempo e já traçaram as diretrizes da gestão com o secretariado, pois há definições de Cargos em Comissão, FGs e ainda o decreto municipal sobre a pandemia diante do fato que a região está sob bandeira vermelha. O que se espera é que as restrições que ficam atreladas às da bandeira vermelha atribuída pelo estado sejam iguais. O que se espera é que o governador entenda com seus especialistas que se deve reforçar o uso da higienização dom álcool gel ou água e sabão e o uso de máscaras, evitando as aglomerações. Fechamento de empresas não é solução e se deve é investir realmente na saúde e mais leitos de UTI e protocolo preventivo que o povo tem feito por conta. Recursos vieram, a população seguiu o confinamento inicial para “achatar a curva” e os governos estaduais e municipais achataram foram as condições de sobrevivência dos seus cidadãos.