A Caixa Econômica Federal iniciou nesta segunda-feira (6) a liberação do saque do auxílio emergencial para mais um grupo. Podem retirar o dinheiro os nascidos em janeiro que tiveram o auxílio depositado em poupança digital em 16 de junho. O pagamento do auxílio emergencial segue dois calendários diferentes. Primeiro, os depósitos são feitos em poupança digital, e o dinheiro pode ser usado para pagamento de boletos e compras online, por exemplo. Para esse lote de beneficiários, os depósitos ocorreram nos dias 16 ou 17 de junho.

Em um segundo calendário, o dinheiro é liberado para saque e transferência de acordo com o mês de aniversário. Quem pode retirar e transferir o dinheiro a partir de hoje são os nascidos em fevereiro. Amanhã (quarta-feira), será a vez dos aniversariantes do mês de março e assim por diante até o dia 18 de julho, quando vai poder ser realizado o saque para os beneficiários nascidos em dezembro (Veja o calendário completo no final da matéria).

O governo ainda não divulgou quando as demais parcelas serão pagas para esse grupo. Ao todo, são 4,9 milhões de beneficiários neste lote.

PAGAMENTO DA QUARTA PARCELA

Segundo informações divulgadas nesta segunda-feira (6), o ministro da economia, Paulo Guedes, já teria convencido o presidente Jair Bolsonaro sobre como as próximas parcelas do auxílio emergencial serão pagas. Primeiramente, em vez de duas, o governo pagará quatro parcelas, que totalizam os mesmos R$ 1,2 mil por beneficiário aprovados anteriormente.

Na última quarta-feira (1), o governo federal havia decidido pagar mais duas parcelas do auxílio emergencial, no valor de R$ 600. O benefício foi estendido devido à duração da crise do novo coronavírus, que tem afetado a renda de milhares de cidadãos, entre microempreendedores e profissionais liberais, além dos desempregados que ficaram impedidos de buscar uma vaga no mercado de trabalho.

Como vai ser realizado o pagamento – Para diminuir o impacto nos cofres públicos, ao invés de duas parcelas de R$ 600, o governo vai dividir o valor de R$ 1.200 em quatro parcelas, mas não serão todas no mesmo valor de R$ 300, como tinha sido previamente informado.Supostamente, de acordo com a nova estratégia de Paulo Gudes, seria mais vantajoso realizar um pagamento de R$ 500 no final de julho e outro pagamento de R$ 100 no início de agosto. Em seguida, outras duas parcelas de R$ 300 seriam pagas até o final de agosto, totalizando os 1,2 reais.

Vale ressaltar que se você é beneficiário do auxílio emergencial, não precisa fazer nenhum tipo de solicitação para receber as parcelas extras, que continuarão a ser pagas por meio das contas padrão da Caixa Econômica, ou pelas contas digitais (no app Caixa Tem).

BALANÇO

Segundo a Caixa, 64,9 milhões de beneficiários já receberam o Auxílio Emergencial dentro das parcelas 1, 2 e 3, totalizando R$ 112,5 bilhões. Desses, são R$ 45,5 bilhões para 19,2 milhões de beneficiários do Bolsa Família; R$ 18,4 bilhões para 10,5 milhões de beneficiários no Cadastro Único; e R$ 48,6 bilhões para 35,2 milhões para beneficiários inscritos no aplicativo ou no site da Caixa.

Dos 108,9 milhões de cadastros no programa, 107,7 milhões foram processados. Cerca de 1,9 milhão ainda esperam por análise, sendo que 1,2 milhão estão ainda em primeira análise e 700 mil em segunda análise. Até o momento 65,2 milhões tiveram o processo elegível enquanto que 42,5 milhões tiveram o pedido negado. Os trabalhadores podem consultar a situação do benefício pelo aplicativo do auxílio emergencial ou pelo site: www.auxilio.caixa.gov.br.

PAGAMENTO AUXÍLIO EMERGENCIAL (1a parcela do 3o lote)

NASCIDOS EMSAQUENASCIDOS EMSAQUE
Janeiro06/07Julho13/07
Fevereiro07/07Agosto14/07
Março08/07Setembro15/07
Abril09/07Outubro16/07
Maio10/07Novembro17/07
Junho11/07Dezembro18/07