17740140Caminhoneiros independentes realizam protestos em rodovias no Rio Grande do Sul, em mobilização nacional que inicia nesta segunda-feira (9). Os profissionais autônomos dizem que são contra a corrupção no País, ao custo operacional do transporte, como o aumento recente do diesel e ao não cumprimento do reajuste da tabela de frete, uma das principais reivindicações da primeira mobilização em fevereiro.

Um dos manifestantes, que não quis se identificar, relatou que um caminhão faz cerca de 2 km com um litro de diesel e que o valor do litro aumentou no mínimo R$ 0,05 centavos na ultima semana. “Não tiro mais de 20% após toda a operação”, afirma.

Algumas manifestações ocorreram ainda durante a madrugada. Em Camaquã, houve queima de pneus, no km 397 da BR-116. A Polícia Rodoviária Federal registrou apedrejamento de dois caminhões em Canguçu, no km 140 da BR-392, próximo ao posto Fita Azul.

Em Pelotas, no km 66 da BR-392, em frente ao posto Coqueiro, um grupo de 20 pessoas botou fogo em pneus, estendeu faixas e aborda os caminhões de forma pacífica. Já são cerca de 50 veículos estacionados no local. O trecho é passagem obrigatória para o Porto de Rio Grande.

Na manhã de sábado (7), o ministro do Trabalho e Previdência Social, Miguel Rossetto, visitou a Feira do Livro de Porto Alegre e falou sobre a previsão de manifestação. Segundo Rossetto, há um diálogo permanente com a categoria e o governo não vai admitir o desabastecimento de combustíveis e alimentos no País, nem problemas logísticos.

Confira os pontos com manifestação neste momento:

RS-287, Km 104, Santa Cruz do Sul – Caminhões com carga não perecível são obrigados a parar. Veículos passam normalmente;

RS-122, Km 68, entre Caxias do Sul e Farroupilha – Caminhões com carga não perecível são obrigados a parar. Veículos passam normalmente;

BR-116, em Camaquã – Protesto ocorre sem bloqueios de trânsito;

BR-101, em Três Cachoeiras – Protesto ocorre sem bloqueios de trânsito.

BR-392, Km 66, em Pelotas – Abordagem dos caminhões está ocorrendo de forma pacífica. Apenas cargas de remédios estão sendo liberadas.


There is no ads to display, Please add some