A pandemia causada pelo novo coronavírus tem causado inúmeros cancelamentos de eventos. O mais novo evento a ser cancelado no município é o tradicional Réveillon à Beira-Mar, com queima de fogos, que ocorre sempre na virada do ano. Além disso, já foi confirmado que a cidade não vai contar com decoração de Natal nas ruas, apenas no Centro Administrativo municipal.
As medidas foram tomadas por um comitê criado para pensar ações de combate ao Coronavírus. As decisões foram informadas nesta quarta-feira (7), durante reunião na sede da prefeitura local. Segundo a secretária de Saúde de Capão, Ângela Schardosim, as medidas ainda podem sofrer alterações e até serem ampliadas. Um decreto com as definições deve ser publicado nos próximos 15 dias. Essas medidas devem também ser debatidas junto a outras cidades da região. Até o fim do mês, a prefeitura municipal também deve ter definições sobre a retomada das atividades presenciais de ensino, que seguem suspensas no município.
“Em geral, nosso maior desafio é em relação à postura das pessoas nas ruas e na beira da praia. É muito difícil fazer uma abordagem mais informativa, com técnicos, porque essas pessoas têm convicção, por algum motivo, de que não precisam usar máscara. Nesses casos, a abordagem fiscalizatória, que pode gerar multa, é a que estamos precisando usar, infelizmente”, afirma Ângela.
Conforme a secretária, durante o veraneio, o acesso à praia ficará livre, mas a população deverá seguir regras de distanciamento. Os quiosques em frente ao mar poderão operar, mas também precisarão seguir normas de higiene e garantir a distância mínima de dois metros entre as mesas.
Funcionários e clientes do comércio deverão usar máscaras, que só poderão ser retiradas durante a alimentação. Locais que fornecem barracas, cadeiras e guarda-sóis precisarão garantir a higiene dos equipamentos e a distância entre as pessoas durante o uso. Todos os estabelecimentos comerciais deverão operar com um pessoa específica para dar orientações aos clientes e fiscalizar as medidas sanitárias e o controle do fluxo de pessoas.
Outra medida elaborada pelo comitê é a criação de novas rotas de turismo, como o Parque Náutico na Lagoa dos Quadros e praias e balneários menos centralizadas, além de destinos rurais, que foquem na contemplação da natureza e em trilhas ao ar livre, com pequenos grupos e que evitem aglomerações. Já a realização de shows e apresentações que gerem aglomerações permanecerá vedada.
Foto: Divulgação