Resultado de imagem para bolsa familia falsoImbé é o segundo município brasileiro com maior número de suspeita de fraudes no Bolsa Família
O Ministério Público Federal divulgou nesta sexta-feira, 11, diagnóstico sobre o maior programa de transferência de renda do governo federal. Foram detectados mais de 34 mil benefícios suspeitos de fraude em todo o país. O Ministério Público Federal (MPF) expediu recomendações a 4.703 prefeituras para que realizem visitas domiciliares a mais de 870 mil beneficiários do programa Bolsa Família suspeitos de não cumprir os requisitos econômicos estabelecidos pelo governo federal para recebimento do benefício. Segundo o Raio-X Bolsa Família, projeto de iniciativa do MPF, de 2013 a maio de 2016, os pagamentos a perfis suspeitos de irregularidades totalizam mais de R$ 3,3 bilhões. O Raio-X Bolsa Família é uma ação nacional coordenada pelas Câmaras Criminal e de Combate à Corrupção do MPF.

No Rio Grande do Sul o município com o maior índice de suspeita de fraude nos benefícios é Imbé com 23% dos benefícios sob suspeita em seguida aparece Harmonia com 17,45%, Balneário Pinhal com 13,76% e São Vendelino com 13,20%. Entre os 20 municípios com maior número de suspeitas aparecem Arroio do Sal com 12,43%, Cidreira com 11,60%, Tramandaí com 10,96%, Capão da Canoa com 10,88%, Itati com 9,99% e Terra de Areia com 9,19.

Imbé ainda aparece em segundo lugar no ranking nacional, perdendo apenas para o município de Rio da Conceição no Tocantis. Os valores suspeitos de fraude em Imbé somam R$ 1.410.711,00 e atingem 412 recebedores. O estudo mostrou que os recebedores suspeitos são 142 empresários, 3 falecidos, 266 servidores com até 4 pessoas e 1 servidor doador de campanha eleitoral.

Rádio Jovem Pan News – Litoral