Campanha promove a educação e o incentivo à escrita e também atende aos pedidos de crianças  | Foto: Samuel Maciel

Os Correios já estão trabalhando na tradicional Campanha de Natal, que é realizada há 27 anos. No Rio Grande do Sul, as cartas poderão ser adotadas a partir do dia 23 de novembro. Os principais objetivos da campanha são promover a educação e o incentivo à escrita, além de atender aos pedidos de crianças em situação de vulnerabilidade social.

No Estado, a partir de 2015, somente foram selecionadas cartas de crianças matriculadas na rede pública de ensino (educação infantil, creche, pré-escola e ensino fundamental — ano, sem restrição de idade) ou em instituições como creches, abrigos, orfanatos e núcleos socioeducativos. Um dos motivos para essa mudança foi fazer com que os objetivos principais da campanha ligados ao incentivo à educação fossem cumpridos. Somente ano passado, mais de 40 mil cartas enviadas por crianças matriculadas na rede pública de ensino ou em instituições adotadas pelos gaúchos.

Este ano, haverá outra modificação. Os Correios irão receber as cartas das escolas e instituições selecionadas pela Secretaria Estadual de Educação do Estado, pelas Secretarias Municipais de Educação de 87 municípios gaúchos e pela Fundação de Assistência Social e Cidadania (Fasc) da Prefeitura de Porto Alegre. Essa nova maneira de seleção vai garantir maior interação entre os Correios e os órgãos de educação, além de ser uma forma ainda mais efetiva de alcançar o público-alvo da campanha. Outro ponto que merece destaque é que a entrega dos presentes será realizada apenas nas escolas e instituições, o que minimiza o risco de a entrega não ocorrer em razão de endereços incorretos, incompletos ou até mesmo ausentes.

Os Correios começaram a estabelecer em 2010 parcerias com escolas públicas, creches e instituições que abrigam crianças em situação de vulnerabilidade social, buscando atender a um dos Objetivos de Desenvolvimento do Milênio estabelecidos pela Organização das Nações Unidas (ONU): Educação Básica de qualidade para todos. Assim, a Campanha Papai Noel dos Correios foi deixando de ser meramente assistencialista e passou a ter uma função mais abrangente, permitindo à empresa oferecer uma contribuição maior à sociedade. Esse formato incentiva a permanência da criança na escola e estimula a redação de cartas manuscritas no ambiente escolar, desenvolvendo a habilidade da escrita.

Em Porto Alegre, a adoção será realizada na Casinha do Papai Noel dos Correios, no Espaço Cultural Correios (rua Sete de Setembro, 1020 — térreo do Memorial do RS, no Centro Histórico). O horário será de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h30min e aos sábados, das 9h às 12h. Já no Interior, a campanha acontece nos municípios onde existe estrutura operacional para realização das entregas.