Os agentes da Guarda Municipal de Imbé (GMI) prenderam na tarde de sexta-feira (19), um casal acusado de torturar um bebê. A denúncia foi realizada ao Conselho Tutelar, que confirmou os fatos. Segundo a GMI, ao chegarem na casa, os agentes encontraram a mãe da criança, uma mulher de 25 anos, com a filha no colo.

A menina, que estava usando apenas fraudas, estava com um olho roxo e apresentava diversos hematomas. A mulher chegou a relatar que as marcas teriam sido feitas pelo companheiro dela e padrasto da criança. O homem, que não estava na casa, foi encontrado a beira mar, na região central do município.

Os Guardas Municipais também informaram que a mulher não quis relatar queixa contra o companheiro e que “se quisessem”, poderiam levar a criança. Diante dos fatos, o casal foi conduzido a Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Tramandaí, onde prestaram depoimento e, posteriormente, levados ao sistema prisional. Já a menor, foi levada para receber atendimento médico e colocada aos cuidados do Conselho Tutelar.

Vale ressaltar que, além das agressões e tortura, há uma suspeita de que a menina teria sofrido abuso sexual. A criança foi levada ao Departamento Médico Legal (DML), em Porto Alegre, onde passou por exames. A Polícia aguarda os resultados e, enquanto isso, o casal vai seguir preso, a disposição da Justiça.

Foto: GMI


There is no ads to display, Please add some