quarta-feira, outubro 21, 2020

.

BOCA DO BALÃO

0

QUARENTENA aos poucos se comprova que foi medida extrema tomada por prefeitos e governadores em vários estados. Desde o começo os primeiros casos vieram de pessoas que vieram de viagem da Itália ou China. Portanto era questão de pegar a lista de passageiros dos aeroportos e identificar os abastados que podem viajar a tão longínquos lugares e monitorá-los. Está claro que os aeroportos internacionais (Rio de Janeiro, São Paulo, Fortaleza, Brasília e Manaus) foram as portas de entrada. Mas com o Carnaval se aproximando quem iria arriscar cancelar tudo ou colocar os turistas em quarentena?

REDE Globo está se especializando em levar pânico à população. Se desde o início da possibilidade de uma contaminação o “Dr.” Mandetta tivesse aconselhado a população a fazer suas máscaras e higienizar as mãos e o distanciamento as cidades não precisariam parar. O problema é que há uma eleição próxima onde já destinaram R$ 2 bilhões de dinheiro público para campanha e com a abertura dos orçamentos pelo estado de calamidade decretado em vários estados e município e mais recursos que Rodrigo Maia quer irrigar prefeitura e governos estaduais para a “Covid-19”. Mas abrir mão do fundo eleitoral e do fundo eleitoral é impossível para o “Nhonho”.

QUARENTENA no Brasil foi como dar uma dose forte para um paciente. Pode até curar, mas vai deixar sequelas ou até matar. Fechar as cidades como promoveram em cidades que até hoje não nem mesmo caso suspeito foi a dose cavalar que está matando empregos, vários comércios, pessoas a cometerem suicídio, depressão e não atendimento de outras enfermidades em Hospitais e Unidades Básicas. Tudo é Covid-19. Governador Dória e Witzel convenceram governadores para uma desgraça, enquanto esta se encontra no quintal deles.


BOCA DO BALÃO

0

GOVERNADORES e prefeitos deveriam ser responsabilizados pelos danos causados à população com as restrições impostas. Muito mais ainda o STF e Congresso que em nada realizaram em cortes de gastos visando atender a população que os paga. Este será o momento da população exigir o fim das mordomias, privilégios e tornarem todos cidadãos realmente iguais e não pelo cargo que ocupam. Como pode um Senador da República representar mais e um milhão em despesas por mês. O orçamento do Congresso bate muitas cidades e capitais do país em volume de recursos, mas se olhar pela contrapartida se verá o quanto é improdutivo o Congresso e contra o povo brasileiro.

ROBERTO Jefferson (PTB) mais uma vez abriu a boca para falar sobre o “mecanismo” a serviço da corrupção dentro de Brasília. Um movimento de derrubada de poder maquinado pelos presidentes da Câmara, do Senado, do STF e governadores capitaneado pelo Doriana. Até o destemido advogado Felipe Santa Cruz, buscando uma janelinha no bonde tentou levar a frente sua ira esquerdopata herdada dos tempos da baderna comunista e brindada com recursos públicos pelas indenizações milionárias pelos feitos inglórios das bandidagens da esquerda comunista. As declarações de Jefferson acenderam o patriotismo e a defesa da soberania nacional e poderá vir um clamor pelas Forças Armadas para novamente restabelecer o equilíbrio das instituições.

MAIOR inimigo de Bolsonaro é a corrupção. Esta se encontra na “falta de diálogo” com o Congresso. Por que tem que haver diálogo a portas fechadas, por que não escrevem e-mail, analisem projetos do governo e discutam com os responsáveis diretos como ministro da Economia, da Justiça, da Educação. A função do presidente não é ficar tomando cafezinho em conversa de comadres levando bolinhos e revendo docinhos. Congresso tem de trabalhar pelo país e não para defender seus privilégios. Está mais do que na hora de uma reformulação completa na representação política do país com o afastamento de investigados por corrupção de dentro do Congresso. Isto sim é relevante.


BOCA DO BALÃO

0

GOVERNADORES e Prefeitos do país foram levados a cometer a mais grave crise econômica a que o Brasil irá se submeter. O pânico levado à população não foi acompanhado de um planejamento comprovadamente correto. O confinamento da população em casa, soltura de bandidos presos, fechamento do comércio e indústria não precisavam ser feitos. Mandetta integrou o grupo do pior melhor com Rodrigo Maia, Dória, Witzel e governadores. Todos querendo recursos da União que não tiveram como tinham com a corrupção em anos anteriores. Agora com o estado de calamidade, compram sem ver preço, qualidade e sem a necessidade devida. O coronavírus virou farra com dinheiro público.

MEDIDAS que muitos prefeitos estão tomando agora é o que deveria ter sido feitas antes de espalhar o pânico em conivência com a grande mídia. Se tivessem instruído a população desde antes do Carnaval a utilizar no mínimo a máscara e a higienização das mãos já teria evita muito na saúde e muito mais na economia. Mas os aproveitadores de plantão visando mamar nas tetas do governo federal, através da corrupção, aproveitaram o mote para aplicar um golpe na democracia, para a “democracia da corrupção”. A população e o presidente Bolsonaro estão vigilantes e haverá fortes contendas por virem.

MINISTRO Moro deveria juntamente com o TCU realizar um pente fino nas contas de estados e prefeituras sobre a aplicação dos recursos púbicos em nome da “Covid-19”. População deve denunciar e fiscalizar as compras governamentais, principalmente as realizadas por Mandetta e tudo relacionado ao projeto de Telemedicina liberado em caráter emergencial. Não se espantem se aparecerem políticos envolvidos ganhando rios de dinheiro com a pandemia.


BOCA DO BALÃO

0

RETOMADA das atividades comerciais na cidade causaram algumas polêmicas nas portas de lojas devido ao número de pessoas buscando saldar carnês de pagamentos que estavam em atraso. O pior é que algumas não isentam do juro e multa pelo atraso e agora com a liberação do funcionamento, mas restringindo a somente 2 clientes por vez no estabelecimento formam-se filas para pagamento. População tem de entender que não se “liberou geral” da quarentena e que ainda há restrições de mobilidade e obrigatoriedade de distanciamento social. O pior é a loja penalizar o cliente com juros e multa por não conseguir pagar devido ao estabelecimento estar fechado.

PESSOAS idosas estão duplamente penalizadas, pois além da recomendação ser maior para a não circulação nas ruas estas somente pagam conta pelo sistema presencial. Contas vencidas durante a quarentena tiveram seus vencimentos normais e a cobrança de encargos, pois alegam que poderiam pagar por sistema eletrônico. Grande maioria dos idosos não conseguem utilizar sistemas virtuais ou eletrônicos para pagamento de contas e deveriam abolir de comprar nestes estabelecimentos que além de receberem ainda penalizam com encargos estando a loja fechada quando do vencimento. Na hora de vender a loja estava aberta e da mesma forma deveria estar para poder receber.

ARREFECIMENTO das medidas adotadas para a quarentena na cidade busca encaminhar para a normalização do funcionamento do comércio em geral mesmo com restrições. O pior tem sido as atividades bancárias que não retornaram ao atendimento dos caixas e ao público com acesso muito restrito. Para completar nenhum banco tem mostrado facilidades no crédito emergencial às micro e pequenas empresas dentro do que preconizou o governo com a Febraban. Nada de juros baixos e há agências que nem sabem se haverá por não terem recebido qualquer instrução sobre linhas de crédito baratas aos empresários.

MEDIDAS tomadas pelo decreto municipal liberando atividades comerciais na cidade com as devidas recomendações sanitárias e de movimentação de pessoas no estabelecimento deveriam ter sido tomadas desde o início. Assim se diminuiria o ritmo na cidade e evitaria o sufocamento econômico de muitas empresas que terminaram fechando de vez o estabelecimento. Osório vai perder muitos comércios, pois uma grande maioria tem pontos alugados a preços elevadíssimos e sem atividades não terão como pagar as locações.

FALTA de chuva está provocando incêndios na vegetação seca na cidade e arredores. No domingo a cidade ficou coberta de fumaça devido a vários focos de incêndio na cidade. Ontem a resteva de lavoura de arroz entre Glorinha e Santo Antonio fez com que a fumaça cobrisse a cidade trazida pelo forte vento sul que sopra há dois dias. Com o vento o coronavírus foi varrido da cidade para o mar e ainda defumado pela fumaça dos incêndios.

VACINAÇÃO contra o vírus Influenza em Osório novamente durou poucas horas após o início da vacinação. Ainda há muitos idosos na cidade não vacinados e a meta, segundo a Secretaria da Saúde já foi atingida. A questão é que os municípios do litoral tiveram a vinda de muitos idosos da região metropolitana para a região e por aqui buscaram a vacinação pela facilidade de deslocamento do que é nos grandes centros. Secretários de Saúde devem buscar as doses na região metropolitana que certamente será bem menor que a meta. Prefeito Pierre já se movimentou exigindo do Estado e União mais doses da vacina para o seu município. Em Osório idosos devem ligar para a Secretaria da Saúde e agendar para que a vacinação ocorra em casa. Telefone para envio de mensagem solicitando agendamento é 51 99548-8371 (somente residentes de Osório).


BOCA DO BALÃO

0

RETOMADA das atividades comerciais na cidade causaram algumas polêmicas nas portas de lojas devido ao número de pessoas buscando saldar carnês de pagamentos que estavam em atraso. O pior é que algumas não isentam do juro e multa pelo atraso e agora com a liberação do funcionamento, mas restringindo a somente 2 clientes por vez no estabelecimento formam-se filas para pagamento. População tem de entender que não se “liberou geral” da quarentena e que ainda há restrições de mobilidade e obrigatoriedade de distanciamento social. O pior é a loja penalizar o cliente com juros e multa por não conseguir pagar devido ao estabelecimento estar fechado.

PESSOAS idosas estão duplamente penalizadas, pois além da recomendação ser maior para a não circulação nas ruas estas somente pagam conta pelo sistema presencial. Contas vencidas durante a quarentena tiveram seus vencimentos normais e a cobrança de encargos, pois alegam que poderiam pagar por sistema eletrônico. Grande maioria dos idosos não conseguem utilizar sistemas virtuais ou eletrônicos para pagamento de contas e deveriam abolir de comprar nestes estabelecimentos que além de receberem ainda penalizam com encargos estando a loja fechada quando do vencimento. Na hora de vender a loja estava aberta e da mesma forma deveria estar para poder receber.

ARREFECIMENTO das medidas adotadas para a quarentena na cidade busca encaminhar para a normalização do funcionamento do comércio em geral mesmo com restrições. O pior tem sido as atividades bancárias que não retornaram ao atendimento dos caixas e ao público com acesso muito restrito. Para completar nenhum banco tem mostrado facilidades no crédito emergencial às micro e pequenas empresas dentro do que preconizou o governo com a Febraban. Nada de juros baixos e há agências que nem sabem se haverá por não terem recebido qualquer instrução sobre linhas de crédito baratas aos empresários.


0

FECHAMENTO geral como alguns tem adotado não poderá ser indefinido e quanto mais próximo ao inverno pior será. O clima ainda quente tem ajudado a minimizar, juntamente com o isolamento social. O agravamento vai ocorrer quando chegar ao inverno por se adiar o inadiável: a contaminação. As autoridades deveriam montar estratégias de proteger o grupo de risco (principalmente idosos) e deixar funcionar o comércio com as mesmas medidas que foram adotadas aos supermercados e restaurantes.

PRONUNCIAMENTO do Presidente Bolsonaro procede a partir do momento em que governadores estão impedindo que o sistema de abastecimento do país entre em colapso. Todos devem lembrar do que ocorreu quando da greve dos caminhoneiros. Preços subiram e mercadorias desapareceram das prateleiras. A premissa maior é isolar os idosos, todos acima de 60 anos. Os mais jovens têm recuperação mais rápida e em poucos dias os casos mais graves já estariam desocupando leitos hospitalares. A contaminação irá ocorrer de qualquer forma como foi com a H1N1 e outras.

PARALISAÇÃO implementada pelos governadores do Rio e São Paulo vão colocar o país em colapso. Ambos, buscando os holofotes, estão aproveitando da situação e com o apoio da grande mídia para se projetarem politicamente, mas esquecem que produção tem de ser escoada e que a indústria não pode parar. Caminhoneiros já ameaçam paralisação geral por falta de condições de trabalho (restaurantes e serviços mecânicos estão fechados nas estradas). As atividades poderiam voltar à normalidade observando as regras de isolamento para idosos, de assepsia e de higienização das mãos e equipamentos.

VACINAÇÃO em Osório gerou críticas de idosos que acorreram aos postos de
Saúde e também no sistema rotativo implementado na Unicnec e Unidade Móvel no Largo dos Estudantes. Muitas das idosas apontaram que a Unidade Móvel fosse aos bairros evitando os deslocamentos maiores, além de que a Secretaria de Saúde poderia promover o cadastramento por telefone, ou pelos filhos dos idosos e assim quando houvessem as doses estes fossem alertados. Com tantos veículos e pessoal na prefeitura poderiam haver várias unidades volantes na cidade ao mesmo tempo atendendo aos idosos. Muitas classificaram a forma de organização desrespeitosa.

SECRETARIA da Saúde também poderia através do cadastro do cartão SUS identificar as pessoas idosas e organizar de modo a classificar por bairro e assim enviar equipes para realizar a vacinação. A questão de neste ano haver muitos idosos a procura da vacina se deve aos filhos estarem disponíveis aos seus pais e avós para levá-los aos postos de vacinação, algo que no ano passado não havia. O isolamento fez com que as pessoas tenham tempo para se dedicar ao cuidado dos mais idosos da família.

0

INFORMAÇÕES dadas aos idosos é que de na segunda-feira irão chegar mais doses da vacina
para a faixa de risco do coronavírus. Quem sabe a Secretaria de Saúde de Osório mude a estratégia e evite que muitos idosos se exponham nas ruas da cidade indo até os bairros com equipes volantes, utilizando as dezenas de veículos da frota municipal tendo um atendente de enfermagem para aplicar as doses e motoristas que estão recolhidos no isolamento.

VÁRIOS restaurantes da cidade decidiram fechar as portas. Alguns poucos estão “pagando”
para trabalhar devido a poucos clientes e mais os gastos extras com a medidas preventivas e de higienização. Muitos certamente não retornarão ou farão redução de pessoal. Além desses os serviços mecânicos, lojas de peças e outras aparentemente não essenciais estão fechadas. Isto sem falar na exploração que alguns comerciantes da cidade estão procedendo com relação a escassez de álcool gel, máscaras e luvas. Litro de álcool gel que no dia 13 de março custava R$ 12,00 está sendo vendido e comentado nas redes sociais como salvação por conseguir um litro na bagatela de R$ 39,90. NÃO COMPREM ÁLCOOL GEL SEM RÓTULO E COM PREÇO DO LITRO ACIMA DE R$ 12,00.

PROCON de Osório certamente não está
atuando como defensor do consumidor e na aplicação da Lei de Defesa do Consumidor. Farmácias no dia 13 de março tinham máscaras com preço unitário entre R$ 1,20 e 1,90. Em uma destas o preço de um pacote com 100 máscaras era comercializado por R$ 19,90. Depois do isolamento decretado o preço dobrou na maioria e em outras extrapolou a decência. Um grande substituto do álcool gel é lavar as mãos com qualquer sabão ou sabonete ou mergulhar as mãos em solução com hipoclorito de sódio (água sanitária ou Q Boa).

ATACADÕES dos “1,99” também fecharam as portas, mas são comércios que tem produtos de
higiene e limpeza com preços mais acessíveis, além de outros produtos alimentícios tirando a opção mais barata da comunidade.

FÁBRICA de calçados Beira Rio também encerrou as atividades para acatar o isolamento
social para seus empregados. Tal medida afetará a produção da indústria e muitos postos de trabalho poderão ser perdidos após o fim do isolamento social.

DISCURSO incompreendido de Bolsonaro para a nação na noite de quarta-feira demonstra o
quanto a grande imprensa está interessada em salvar sua pele e não pelo povo brasileiro. Rede Globo sistematicamente busca atingir o governo com o intuito de mostrar sua força e de derrubar o atual governo e assim voltar a ter milhões da verba publicitária.

0

PRONUNCIAMENTO do Presidente Bolsonaro procede a partir do momento em que governadores estão impedindo que o sistema de abastecimento do país entre em colapso. Todos devem lembrar do que ocorreu quando da greve dos caminhoneiros. Preços subiram e mercadorias desapareceram das prateleiras. A premissa maior é isolar os idosos, todos acima de 60 anos. Os mais jovens têm recuperação mais rápida e em poucos dias os casos mais graves já estariam desocupando leitos hospitalares. A contaminação irá ocorrer de qualquer forma como foi com a H1N1 e outras.  

FECHAMENTO geral como alguns tem adotado não poderá ser indefinido e quanto mais próximo ao inverno pior será. O clima ainda quente tem ajudado a minimizar, juntamente com o isolamento social. O agravamento vai ocorrer quando chegar ao inverno por se adiar o inadiável: a contaminação. As autoridades deveriam montar estratégias de proteger o grupo de risco (principalmente idosos) e deixar funcionar o comércio com as mesmas medidas que foram adotadas aos supermercados e restaurantes. 

PARALISAÇÃO implementada pelos governadores do Rio e São Paulo vão colocar o país em colapso. Ambos, buscando os holofotes, estão aproveitando da situação e com o apoio da grande mídia para se projetarem politicamente, mas esquecem que produção tem de ser escoada e que a indústria não pode parar. Caminhoneiros já ameaçam paralisação geral por falta de condições de trabalho (restaurantes e serviços mecânicos estão fechados nas estradas). As atividades poderiam voltar à normalidade observando as regras de isolamento para idosos, de assepsia e de higienização das mãos e equipamentos.  

VACINAÇÃO em Osório gerou críticas de idosos que acorreram aos postos de  
Saúde e também no sistema rotativo implementado na Unicnec e Unidade Móvel no Largo dos Estudantes. Muitas das idosas apontaram que a Unidade Móvel fosse aos bairros evitando os deslocamentos maiores, além de que a Secretaria de Saúde poderia promover o cadastramento por telefone, ou pelos filhos dos idosos e assim quando houvessem as doses estes fossem alertados. Com tantos veículos e pessoal na prefeitura poderiam haver várias unidades volantes na cidade ao mesmo tempo atendendo aos idosos. Muitas classificaram a forma de organização desrespeitosa. 

SECRETARIA da Saúde também poderia através do cadastro do cartão SUS identificar as pessoas idosas e organizar de modo a classificar por bairro e assim enviar equipes para realizar a vacinação. A questão de neste ano haver muitos idosos a procura da vacina se deve aos filhos estarem disponíveis aos seus pais e avós para levá-los aos postos de vacinação, algo que no ano passado não havia. O isolamento fez com que as pessoas tenham tempo para se dedicar ao cuidado dos mais idosos da família. 

INFORMAÇÕES dadas aos idosos é que de na segunda-feira irão chegar mais doses da vacina para a faixa de risco do coronavírus. Quem sabe a Secretaria de Saúde de Osório mude a estratégia e evite que muitos idosos se exponham nas ruas da cidade indo até os bairros com equipes volantes, utilizando as dezenas de veículos da frota municipal tendo um atendente de enfermagem para aplicar as doses e motoristas que estão recolhidos no isolamento. 

VÁRIOS restaurantes da cidade decidiram fechar as portas. Alguns poucos estão “pagando” para trabalhar devido a poucos clientes e mais os gastos extras com a medidas preventivas e de higienização. Muitos certamente não retornarão ou farão redução de pessoal. Além desses os serviços mecânicos, lojas de peças e outras aparentemente não essenciais estão fechadas. Isto sem falar na exploração que alguns comerciantes da cidade estão procedendo com relação a escassez de álcool gel, máscaras e luvas. Litro de álcool gel que no dia 13 de março custava R$ 12,00 está sendo vendido e comentado nas redes sociais como salvação por conseguir um litro na bagatela de R$ 39,90. NÃO COMPREM ÁLCOOL GEL SEM RÓTULO E COM PREÇO DO LITRO ACIMA DE R$ 12,00. 

PROCON de Osório certamente não está atuando como defensor do consumidor e na aplicação da Lei de Defesa do Consumidor. Farmácias no dia 13 de março tinham máscaras com preço unitário entre R$ 1,20 e 1,90. Em uma destas o preço de um pacote com 100 máscaras era comercializado por R$ 19,90. Depois do isolamento decretado o preço dobrou na maioria e em outras extrapolou a decência. Um grande substituto do álcool gel é lavar as mãos com qualquer sabão ou sabonete ou mergulhar as mãos em solução com hipoclorito de sódio (água sanitária ou Q Boa).  

ATACADÕES dos “1,99” também fecharam as portas, mas são comércios que tem produtos de higiene e limpeza com preços mais acessíveis, além de outros produtos alimentícios tirando a opção mais barata da comunidade.  

FÁBRICA de calçados Beira Rio também encerrou as atividades para acatar o isolamento social para seus empregados. Tal medida afetará a produção da indústria e muitos postos de trabalho poderão ser perdidos após o fim do isolamento social. 

TODOS os milhões roubados do país e aplicados nas obras superfaturadas da Copa e das Olimpíadas demonstram o quando se deixou de investir na saúde. Com estes bilhões poderiam milhares de municípios terem UTIs e equipamentos modernos para atendimento da população. A epidemia do coronavírus ao menos servirá para o Governo Bolsonaro fazer em dois meses o que não foi feito em mais de 20 anos de governo populista e comunista. 

RODRIGO Maia, o Nhonho, poderia em vez de discutir o que não entende, poderia colocar projeto destinando recursos de bilhões do fundo partidário para a Saúde. Além disso poderia propor PECs reduzindo os duodécimos dos demais poderes para que se ajustem e não esbanjem recursos com viagens desnecessárias, mordomias e de lautos jantares e almoços dos ministros do STF com lagostas, vinhos e champanhas de alto custo e demais serviços que não condizem com a atividade. Assim nem precisaria tentar fazer populismo dizendo apresentar projeto de redução salarial dos poderes Executivo, Judiciário e Legislativo.  

DISCURSO incompreendido de Bolsonaro para a nação na noite de quarta-feira demonstra o quanto a grande imprensa está interessada em salvar sua pele e não pelo povo brasileiro. Rede Globo sistematicamente busca atingir o governo com o intuito de mostrar sua força e de derrubar o atual governo e assim voltar a ter milhões da verba publicitária. 

ENQUANTO os estados do Sul estão a prorrogar o surto do Coronavírus, o inverno se aproxima o que tornará ainda mais complicado, pois muitos leitos de UTI são tomados por outras doenças como câncer, pneumonias, problemas respiratórios dos mais diversos, acidentes vasculares (AVC) e cardíacos. O vírus também tem uma permanência maior devido ao frio e que no calor tem menor permanência. Para aguentar todo este tempo sem trabalhar somente funcionário público, mas que também vai sofrer quando a arrecadação de impostos reduzir drasticamente a partir do próximo mês. Se o nosso estado estava tendo dificuldade para pagar o funcionalismo, não será com dinheiro vindo do Governo Federal (que também não é infinito) que as coisas vão melhorar. 

GOVERNADOR do Rio de Janeiro parece desconhecer os arrastões das praias, mesmo no período de plena atividade turística. O isolamento, a falta de água nos morros, falta de trabalho, comida, material de higiene e outras necessidades mínimas farão as comunidades descerem o morro e saquearem supermercados e shoppings. Pode ser que os cariocas se dêem conta de que eleger governador safado, ladrão e mamateiro como Cabral, Garotinho e outros não foi a melhor escolha. Witzel assumiu uma bomba tanto quanto do presidente Bolsonaro. A diferença está que um quer ser candidato e ganhar projeção com apoio da mídia de esquerda e outro com apoio de 57 milhões de brasileiros que colocar o trem nos trilhos com 26 vagões (estados) a ele engatado e boa parte deles quebrados. 

0

PRONUNCIAMENTO do Presidente Bolsonaro procede a partir do momento em que governadores estão impedindo que o sistema de abastecimento do país entre em colapso. Todos devem lembrar do que ocorreu quando da greve dos caminhoneiros. Preços subiram e mercadorias desapareceram das prateleiras. A premissa maior é isolar os idosos, todos acima de 60 anos. Os mais jovens têm recuperação mais rápida e em poucos dias os casos mais graves já estariam desocupando leitos hospitalares. A contaminação irá ocorrer de qualquer forma como foi com a H1N1 e outras.

FECHAMENTO geral como alguns tem adotado não poderá ser indefinido e quanto mais próximo ao inverno pior será. O clima ainda quente tem ajudado a minimizar, juntamente com o isolamento social. O agravamento vai ocorrer quando chegar ao inverno por se adiar o inadiável: a contaminação. As autoridades deveriam montar estratégias de proteger o grupo de risco (principalmente idosos) e deixar funcionar o comércio com as mesmas medidas que foram adotadas aos supermercados e restaurantes.

PARALISAÇÃO implementada pelos governadores do Rio e São Paulo vão colocar o país em colapso. Ambos, buscando os holofotes, estão aproveitando da situação e com o apoio da grande mídia para se projetarem politicamente, mas esquecem que produção tem de ser escoada e que a indústria não pode parar. Caminhoneiros já ameaçam paralisação geral por falta de condições de trabalho (restaurantes e serviços mecânicos estão fechados nas estradas). As atividades poderiam voltar à normalidade observando as regras de isolamento para idosos, de assepsia e de higienização das mãos e equipamentos.

VACINAÇÃO em Osório gerou críticas de idosos que acorreram aos postos de
Saúde e também no sistema rotativo implementado na Unicnec e Unidade Móvel no Largo dos Estudantes. Muitas das idosas apontaram que a Unidade Móvel fosse aos bairros evitando os deslocamentos maiores, além de que a Secretaria de Saúde poderia promover o cadastramento por telefone, ou pelos filhos dos idosos e assim quando houvessem as doses estes fossem alertados. Com tantos veículos e pessoal na prefeitura poderiam haver várias unidades volantes na cidade ao mesmo tempo atendendo aos idosos. Muitas classificaram a forma de organização desrespeitosa.

0

POPULAÇÃO deve antes de se deslocar a qualquer repartição pública ou empresa deve procurar fazer contato por telefone ou rede social evitando estar presencialmente no local. Desta forma evita colocar em risco de contaminação a si e a quem está prestando serviço neste momento de crise.

JORNAL MOMENTO fará edições conjuntas evitando a circulação de entregadores nas ruas da cidade. Com isto das cinco edições semanais serão três edições nas próximas semanas com isto reduzindo custos e também protegendo a equipe de trabalho durante este tempo de quarentena.

HOSPITAL São Vicente está a caminho de ter 10 leitos de UTI para atendimento dos possíveis casos graves resultantes da contaminação pelo coronavírus. A entidade já vinha trabalhando neste sentido, mesmo com todas as dificuldades financeiras afim de ampliar melhores serviços. O governo estadual diante da urgência de ampliar leitos de UTI para atender a demanda do Litoral Norte, receberá do Ministério da Saúde todos os kits para instalação dos 10 leitos. A crise surgida fará com que nosso hospital ganhe em serviços à população, que se espera não serem utilizados em razão da Covid-19.

VOTAÇÕES no Congresso, em especial na Câmara de Deputados revela o quanto o presidente da casa Rodrigo Maia empata o governo federal com a não aprovação das medidas provisórias encaminhadas para votação. O Legislativo se realmente se debruçasse sobre os projetos que vão tirar o país da crise e modernizar o país poderemos ter uma nação rica e pujante. Mas parece que prefere atuar como um primeiro-ministro contrário aos anseios da população e a favor da manutenção de privilégios do Legislativo, Judiciário e do funcionalismo público federal.

EX-PREFEITO Romildo é o caso número 1 de Covid-19 na cidade. Nas redes sociais pululam informações sobre a festa de aniversário promovida na Fazenda de Mostardas onde provavelmente já estaria com a contaminação. Se assim for a cidade terá um surto em poucos dias devido ao grande número de pessoas que lá estiveram tendo contato. Estando inclusive o prefeito Abrahão e o secretário de Saúde Emerson Magni. Talvez seja esta a razão dos casos suspeitos terem dado um salto no domingo para 45 casos.

JUSTIÇA anulou a lei de doação do terreno público ao Ministério Público Municipal para construção da ampliação da atual sede com a criação da Promotoria Especializada em Educação. A ação pública foi impetrada pelo morador de Atlântida Sul Helio Bogado considerando não ter sido seguido o que determina a Lei das Licitações nº 8.666/93. Tal ato poderá haver a responsabilização do prefeito Abrahão por não seguir o rito para tal procedimento de doação de bem público.