Confiança do Empresariado cresce em abril

De acordo com a Pesquisa de Confiança dos Empresários do Comércio (ICEC-RS), o índice de confiança de abril foi de 115,5 pontos. Esse resultado representou um crescimento de 1,8% encerrando uma série de quatro quedas sequenciais. Frente a abril do ano passado, houve alta de 26,6%. A pesquisa foi divulgada pela Fecomércio-RS na segunda-feira (2).

O subíndice de Condições Atuais teve variação de 2,0% e atingiu os 94,9 pontos. Esse resultado superou o de abril de 2021 em 61,6%, porém quando comparado ao período pré-pandemia (edição de março de 2020) o indicador é ainda 15,6% inferior. O contexto de inflação alta e juros elevados tem influenciado negativamente na dinâmica das vendas e a eclosão do conflito na Ucrânia adicionou uma dose extra de incerteza nesse cenário. Mesmo assim, o subíndice reagiu positivamente, porém com ritmo de recuperação ainda lento.

Nas expectativas, houve alta de 1,2% na margem e de 13,2% em relação a abril do ano passado. Esse resultado deixou o índice em 143,6 pontos, 8,2% abaixo do patamar pré-crise (mar/20). As expectativas registraram a terceira alta mensal consecutiva e atingiram o maior valor desde novembro de 2021.

O índice de investimentos (IIEC) teve variação de 2,4%, ao nível de 105,6 pontos. Este é o único subíndice a registrar patamares semelhantes ao que se verificava no período pré-pandemia (2,6% superior), na atualidade. O componente de contratação de funcionários teve variação de 2,6% na margem, aos 126,6 pontos e está 3,2% acima do mesmo período do ano anterior. O nível de investimento teve alta de 1,1% (102,1 pontos), com alta de 43,9% frente ao mesmo período de 2021. Quanto aos estoques, enquanto em abril de 2021, 56,5% enquadraram o nível de estoques como adequado, em abril deste ano esse percentual foi de 59,1%. “A pandemia foi desconcertante. Voltar à normalidade traz alívio e alimenta a esperança. Ainda que a atualidade seja desafiadora, os desafios de hoje são velhos conhecidos”, avaliou o presidente da Fecomércio-RS, Luiz Carlos Bohn.

FOTO: Divulgação


There is no ads to display, Please add some