O prefeito de Porto Alegre Nelson Marchezan Jr. anunciou na noite desta terça-feira (25), por meio de uma rede social, a confirmação da primeira morte por Covid-19 na capital. Trata-se de uma mulher de 91 anos que estava internada na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). Essa é a primeira morte por conta do novo coronavírus no Rio Grande do Sul.

“Lamentamos muito. Esperamos que nossas medidas possam evitar que isso seja uma constante em nossa cidade. Mas precisamos de todos. Isso não é uma questão jurídica, ideológica. É uma questão fática e de saúde”, escreveu Marchezan.

Porto Alegre é a cidade com mais casos confirmados de Covid-19 no Estado. Segundo o Boletim epidemiológico pela Secretaria Estadual de Saúde desta terça-feira (24), o RS apresenta 112 casos confirmados do novo coronavírus, sendo 47 apenas na capital. Porém, segundo a Secretaria de Saúde de Porto Alegre, os casos confirmados passaram de 85. Marchesan ainda afirmou que outras nove pessoas seguem internadas na UTI em Hospitais da capital, sendo que algumas delas estão em estado grave.

OUTRA MORTE
Mais um estado brasileiro confirmou a primeira morte de Covid-19 nesta terça-feira. A confirmação foi realizada pela Secretaria de Saúde de Amazonas, por meio de nota. A vítima era um homem de 49 anos que, após ser identificado com a covid-19, foi transferido do município de Parintins para Manaus no último sábado (21) e internado no hospital da rede pública estadual Delphina Aziz.

O município de Parintins fica a 366 quilômetros de Manaus, capital amazonense. De acordo com o governo do estado, ele havia sofrido uma parada cardiorrespiratória no domingo (22) e estava sendo acompanhado pela equipe médica da Unidade de Terapia Intensiva do Hospital. Ainda segundo o governo do Amazonas, o quadro do paciente voltou a agravar no início da noite de ontem, quando não resistiu e acabou falecendo.

NO BRASIL
Com essas duas mortes chegou a 48 o número de casos confirmados do novo coronavírus no país. Os outros casos são nos Estados de São Paulo (40) e Rio de Janeiro (6). Já o número de casos confirmados passou dos 2,2 mil.