12790210A crise financeira levou cidades de 13 estados brasileiros a cancelarem festas de Réveillon ou cortarem gastos, com a realização de eventos mais econômicos. Segundo o levantamento do portal G1, em alguns municípios, as luzes de Natal não foram acesas para cortar gastos.

A justificativa é a necessidade de priorizar o pagamento de servidores e a conclusão de obras. Em Porto Alegre, a prefeitura decidiu cancelar a festa da virada, que acontecia há pelo menos 25 anos. A economia será de R$ 500 mil.

Em Florianópolis, em Santa Catarina, a festa de fim de ano será financiada por pelo menos dez empresários da cidade. No Rio de Janeiro, o Réveillon mais famoso do país, o de Copacabana, terá apenas um palco para shows (no ano passado, foram dois).

Em Mato Grosso do Sul, 51 municípios cancelaram as festas de fim de ano por causa da crise financeira. A maioria dos prefeitos alega que precisa priorizar o pagamento do 13º salário dos funcionários.

GAÚCHA