MD_2015112714373212298031_10206490922250264_1239314709_oAo completar 20 anos, o Departamento Estadual de Investigações do Narcotráfico da Polícia Civil (Denarc) atinge uma marca histórica: o número de prisões no ano chega a 609, o dobro da meta estipulada (304). O recorde anterior era de 589 presos, em 2009.

De acordo com o diretor do Denarc, delegado Emerson Wendt, as ações operacionais possuem quatro focos: o tráfico “visível”, com prisões efetuadas ao longo da semana; a investigação de intermediários e distribuidores; a prisão dos fornecedores; e o combate à lavagem de dinheiro oriundo do tráfico de entorpecentes. “Dessa forma, atingimos as quadrilhas de uma forma mais ampla. Prendemos seus membros, apreendemos a droga e atacamos diretamente o seu patrimônio, liquidando o seu poder econômico”, avalia.

O secretário da Segurança Pública, Wantuir Jacini, destaca o trabalho qualificado. “As ações desencadeadas pelo Denarc em 2015 comprovam a eficácia do emprego de inteligência policial. São meses de investigação, que culminam em operações extremamente bem sucedidas”.

Apreensões

O Denarc bateu recorde também em apreensões de entorpecentes, com destaque para as drogas sintéticas. Em 2015, foi retirado de circulação pelo cerca 1,6 tonelada de maconha, 40 kg de cocaína, 25 kg de crack, 8,3 mil comprimidos de ecstasy e mais de dois mil pontos de LSD. A quantidade e o tipo de armamento apreendido surpreendem. Foram 171 armas, das quais sete fuzis, quatro submetralhadoras e uma metralhadora. Somente este ano, foram incineradas cerca de sete toneladas de drogas, que se encontravam armazanadas no depósito do departamento.

Prevenção

Visando coibir o tráfico nas escolas em caráter permanente, a Operação “Anjos da Lei” prendeu 215 pessoas neste ano. A ação, criada em 2011, é contínua. Ocorre em paralelo a um ciclo de palestras e atividades educacionais, desenvolvidas com o intuito de atuar também na prevenção e na conscientização de jovens e crianças.

As denúncias ao @DenarcRS podem ser feitas pelo telefone (0800 518 518 e 181) ou pelo site da @policiacivilrs (www.pc.rs.gov.br)

Texto: Claiton Silva/SSP
Edição: Cristina Lac/Secom