Está em funcionamento, desde o dia 1º deste mês, a Ouvidoria Canônica. A ação, instituída pelo Bispo da Diocese do município, dom Jaime Pedro Kohl, vai funcionar para proteger crianças, adolescentes e adultos vulneráveis. O trabalho ocorre junto à Cúria Diocesana, localizada na Rua Dr. Mario Santo Dani, 218, no Centro da cidade. O atendimento pode ser agendado pelo telefone (51) 3601-1443.

Segundo o bispo Dom Jaime, “tanto o Papa Francisco quanto os Bispos desejam fazer tudo o que for possível para desenraizar da Igreja à chaga dos abusos sexuais contra menores e abrir um caminho de reconciliação e de cura dos que foram abusados”.

Ouvidoria Canônica e seu funcionamento

O procedimento administrativo da Ouvidoria deve ser rápido e sem burocracia. Esse serviço não substitui os órgãos civis responsáveis por zelar e tutelar os direitos das crianças e adolescentes e/ou adultos vulneráveis, mas trabalhar na conscientização das pessoas e averiguar possíveis denúncias de condutas impróprias dos líderes pastorais nos vários segmentos internos da Igreja.Para evitar denúncias vazias e difamações, o protocolo prevê a possibilidade de processar a pessoa que levantar suspeitas infundadas. Tudo deverá ser claro e documentado.

Uma vez concluído o protocolo da ouvidoria e obtido o parecer positivo do bispo diocesano, as informações serão enviadas ao Tribunal da Província Eclesiástica de Porto Alegre, que vai realizar os encaminhamentos necessários.

Dom Jaime afirma que torce para que ninguém precise do serviço investigativo e que a Comissão deverá concentrar seus esforços num trabalho de formação e prevenção, com o objetivo de oferecer a todos os que frequentam as comunidades da diocese lugares seguros e protegidos, especialmente para as crianças e jovens.

Membros da Comissão

O bispo de Osório nomeou como ouvidor canônico o Padre Laudemir Demarchi e como membros da comissão os seguintes colaboradores, que exercerão sua função de forma voluntária:Neura Maria de Boni Santos (psicóloga); Giovani da Rosa Carniel (advogado); Denise Monteiro Colombo (assistente social); e Roselene Teresinha Tergolina Teixeira (pretora).


There is no ads to display, Please add some