O prefeito eleito Roger Caputi e o vice-prefeito eleito Martim Tressoldi, por meio de uma live nas redes sociais, divulgaram no início da noite desta terça-feira (29), o nome de seis secretários que vão estar presentes durante o próximo governo municipal.  A nova gestão que vai comandar a cidade pelos próximos quatro anos (2021-2024) vai ter uma mudança quase por completo, em comparação com o último governo. Antes do anúncio, Roger resolveu deixar bem claro que as mudanças não foram por deméritos dos antigos secretários, mas sim, porque ele e Tressoldi precisam ter ao lado deles “pessoas de confiança e capacitados para prestar um serviço de qualidade para a população”.

O futuro prefeito, falou sobre a diminuição do número dos Cargos de Confiança (CCs), que vai ter uma queda de aproximadamente 150 para 100 funcionários. Essa é uma das medidas que vão ser tomadas na reforma administrativa proposta pelo novo governo. “Vamos passar a fazer mais gastando menos”, enalteceu Roger. Já Tressoldi, destacou o sistema “facilitador” que os dois vão tentar aplicar. “Vamos desenvolver o município trabalhando em conjunto com os poderes Legislativo, Judiciário, com empresários, etc; para atender a todos da melhor maneira possível”, afirmou o futuro vice-prefeito.

NOVOS SECRETÁRIOS

O primeiro nome a ser divulgado foi o de Danjo Renê, que vai assumir a Secretaria de Saúde. Formado em História e com especialização em Filosofia e Sociologia, Danjo foi agente de Saúde, trabalhando por 11 anos no SUS, além de ser membro do Conselho Municipal de Saúde. Para justificar a escolha dele, Roger afirmou: “porque escolhemos ele? Pela formação que ele tem na base da Saúde. Porque o agente vive a essência da Saúde. O Danjo conhece a realidade, o que facilita para realizar um bom trabalho”, explicou Caputi.

Para assumir a Secretaria de Finanças foi escolhido o nome de Renato Ferrari. Formado em Ciências Econômicas pela Unisinos, Renato atuou como secretário municipal adjunto das pastas de Turismo e Fazenda, além de trabalhar por seis anos como coordenador de gestão do Departamento Financeiro da Secretaria de Habitação. Segundo o futuro vice-prefeito, Ferrari vai ter uma “grande responsabilidade”, visto que além de administrar o dinheiro do município, ele vai ter que “buscar recursos para o desenvolvimento econômico da cidade”, destacou Tressoldi.

Martim Tressoldi, além de vice-prefeito vai assumir outro cargo no novo governo municipal. O vereador reeleito por três mandatos, presidente da Câmara de Vereadores por duas vezes, secretário adjunto do Turismo no ano de 2013, subprefeito de Santa Luzia e militar aposentado, vai assumir o comando da Secretaria de Obras, Saneamento e Trânsito. Além de Tressoldi, outro vereador vai deixar o Legislativo e assumir uma pasta no Executivo local: Lucas Azevedo. O vereador reeleito por três mandatos e mais votado nas últimas eleições vai ser o novo secretário de Desenvolvimento, Turismo, Cultura e Juventude. Vale ressaltar que o primeiro suplente do MDB, Dudu Pellegrini, assume a vaga de Lucas na Câmara municipal.

A nova secretária de Assistência Social e Habitação é Olga Magnus. Ele trabalhou por 24 anos como auxiliar administrativa. Há 11 anos faz parte da Associação de Funcionários de Osório, além disso, já foi secretária da Assessoria Administrativa do Hospital São Vicente de Paulo (HSVP), membro do Conselho Municipal de Previdência, entre outros. “A Olga conhece a administração pública de Osório e a população precisa mais um pouco da sua contribuição. Acredito que ela vai nos surpreender pelo seu profissionalismo e sua lealdade”, enalteceu Tressoldi.

Oficial da Brigada Militar, assessor do gabinete do deputado federal Alceu Moreira, diretor de desenvolvimento institucional e diretor administrativo e financeiro da Fundação para o Desenvolvimento dos Recursos Humanos (FDRH) e técnico em Gestão Ambiental; esse é Juarez Sebastião Nunes, o novo secretário de Administração. O prefeito eleito Roger Caputi só teve elogios para falar do novo secretário. “Competente, sério, qualificado e preparado para o cargo”, declarou. Conforme Tressoldi, Nunes vai ter uma missão árdua, visto que, a pasta é a “mãe de todas as secretarias”, visto que cuida de todas as demais áreas.

Com um currículo qualificado, Fernando Campani vai assumir a Secretaria de Meio Ambiente, Agricultura e Pecuária. O novo secretário é formado em Biologia e pós-graduado em Gestão Ambiental e Gestão Sanitária. Atualmente trabalhando como consultor internacional em tecnologia e saneamento, Campani já atuou como gerente regional do Ibama do Litoral Norte, extensionista rural da Emater, presidente da Associação Nacional dos órgãos municipais do Meio Ambiente, prefeito de Humaitá e secretário municipal de Tramandaí e São Jerônimo.

Para fechar, aquela que, segundo Roger, foi a escolha e mais difícil: a Secretaria de Educação. E depois de quatro anos, teremos um retorno no comando da pasta. Após ocupar o cargo entre os anos de 2013 e 2016, o professor Dilson Maciel volta ao comando da Secretaria de Educação no novo governo. Formado pela PUC em Ciência e Química, o professor Dilson trabalha há mais de 35 anos na área da educação, lecionando em escolas de Porto Alegre, Tramandaí e Osório. Ele também atuou por três anos como coordenador regional de educação e foi por 11 anos diretor da Escola Ildefonso Simões Lopes (Rural).

INDEFINIDO

A Secretaria de Segurança segue sem um nome para o seu comando. Segundo o prefeito eleito, o convite já foi feito e agora é aguardada a decisão da pessoa. Enquanto isso, na cerimônia de posse dos secretários, vai ser nomeado um secretário adjunto, que ocupará o cargo até a definição do novo secretário.


Renato Ferrari é o novo secretário de Finanças.

Lucas Azevedo é o novo secretário deDesenvolvimento, Turismo, Cultura e Juventude.
Juarez Sebastião Nunes é o novo secretário de Administração.
Fernando Campani é o novo secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Pecuária.
Dilson Maciel é o novo secretário de Educação.