A pandemia causada pelo novo coronavírus tem gerado uma série de problemas, principalmente no setor econômico. A crise ocasionada pela proliferação do Covid-19 no Estado tem gerado uma série de demissões e em muitos casos fazendo com que comércios e indústrias tenham que fechar. E na região do Litoral Norte o cenário não é diferente. Na manhã desta segunda-feira (27) a empresa Calçados Picadilly encerrou suas atividades por tempo indeterminado.

Ao todo 400 funcionários das unidades de Santo Antônio e Igrejinha receberam aviso prévio. Segundo a nota emitida pela empresa, todos os funcionários vão ser indenizados e devem ter acesso ao seguro desemprego, além de receberem três cestas básicas por parte da empresa, além de adicional de 40%.

A decisão de fechar algumas unidades foi devido a baixa procura pelos produtos, o que acabou gerando queda na produção e consequentemente ocasionou na demissão de funcionários.

A sede da empresa no município é a oitava filial da empresa no país e chegou a empregar mais de 600 pessoas apenas na unidade do Litoral Norte. O prefeito Daiçon Maciel da Silva se pronunciou sobre o corrido. “Ainda lembro a alegria que foi lá em 2011 quando conseguimos atrair a Pically para cá. Agora, nos resta torcer para que essa crise passe logo e a empresa volte a operar aqui, restabelecendo o emprego dos patrulhenses”, lamentou o prefeito Daiçon.

VALE RESSALTAR

O município de Santo Antônio da Patrulha não é uma exceção nesse momento de crise causada pela pandemia do Coronavírus. Em todo o Estado, milhares de pessoas já foram demitidas e esse número pode aumentar ainda mais. Até a semana passada mais de 5,3 mil pessoas já haviam perdido o emprego apenas nos setores comerciais e industriais, 4,5 mil só no setor calçadista, isso sem contar nas demais áreas.

Outra empresa de Calçados que tem sofrido com esse cenário é a Calçados Beira-Rio. Com sede em Novo Hamburgo, no Vale dos Sinos, a empresa acumula cerca de mil funcionários espalhados em diversas unidades. Porém, com a crise gerada pela pandemia, aproximadamente 1,5 mil funcionários já foram demitidos da empresa, incluindo os demitidos na unidade de Osório.

No início de abril outra empresa calçadista, a RR Shoes, já havia demitido 130 funcionários em Santo Antônio e Caraá. Esse cenário é igual em todo o país. Até o último dia 23 de abril aproximadamente 24,4 mil pessoas foram demitidas no Brasil, apenas no setor de calçados, o que representa nove por cento do total de empregados registrados na área até o final de 2019.

Foto: Litoral na Rede


There is no ads to display, Please add some