12295351_985539468159460_6658791420721904627_nA Vigilância Sanitária e ambiental em Osório informa que identificou larvas do Aedes aegypti no cemitério da localidade Palmital e em um ferro velho do bairro Glória. O achado do mosquito da Dengue na zona rural, não é novidade no Rio Grande do Sul. Coordenadorias de Saúde da região noroeste do Estado já haviam descrito situações semelhantes. Passado o feriado de finados, a equipe municipal fez uma varredura nos cemitérios de todas as localidades.
O do Palmital foi o último a ser inspecionado, uma vez que sua localização é bastante distante de aglomerado urbano. Porém, a existência de um único recipiente com larvas de Aedes aegypti indica que este reservatório tenha sido transportado de uma cidade com infestação.
O alerta para os cuidados com os vasos nos cemitérios deve ser observados durante todo o ano. A orientação é colocar areia nos vasos de flores e furar os recipientes mesmo os de mármore ou granito.
O outro foco achado foi em um ferro velho do bairro Glória, onde foi necessário realizar uma nova pesquisa no estabelecimento e nas residências vizinhas. Neste estabelecimento foi necessária a aplicação de inseticida para redução do risco, uma vez que há uma probabilidade muito alta de voltar a ter água acumulada novamente. Ferros velhos são de difícil inspeção. Requerem atenção e paciência do agente de combate à endemias para capturar larvas em meio a tantos depósitos.
Esses focos reforçam a necessidade de atenção para as orientações dos serviços de saúde. É sempre bom lembrar que tivemos em 2015, o primeiro caso autóctone de Dengue. (Fonte: Ascom PMO)