O governador José Ivo Sartori avalizou na manhã desta segunda-feira (24) os hospitais filantrópicos a contrair linhas de créditos junto às instituições financeiras com que trabalham no valor correspondente às dívidas que somam R$ 210 milhões. Deste total, R$ 150 milhões são referentes a repasses que não foram feitos em 2014 e R$ 60 milhões de pendências deste ano. O acordo foi celebrado em reunião no gabinete do governador, no Palácio Piratini, com a presença do secretário da Saúde, João Gabbardo dos Reis, da Federação das Santas Casas, Francisco Soares Ferrer, e integrantes da diretoria da entidade.

Os 245 hospitais filantrópicos devem estar com os recursos em caixa em até 40 dias, possibilitando aos administradores a pagar o 13º salário dos seus funcionários. De acordo com Gabbardo, os hospitais contratam o empréstimo com juros subsidiados, aos mesmos praticados pelo Funafir (Fundo de Apoio Financeiro e de Recuperação dos Hospitais Privados, sem fins lucrativos e Hospitais Públicos), e o Estado garante o pagamento.

A quitação do financiamento será em 36 parcelas – de janeiro de 2016 a dezembro de 2018. O Estado criará um incentivo para cobrir o custo do financiamento. “Com isso se resolve parte do problema e dá tranquilidade para os hospitais manterem os serviços”, afirmou o secretário.

O presidente da Federação das Santas Casas avaliou como “extremamente positiva” a solução encontrada pela gestão Sartori. “O financiamento é a forma de diminuir parte das dificuldades. É um passo importante”, afirmou Ferrer. Ele ressaltou a “sensibilidade, a competência de estabelecer prioridades e a determinação de fazer da gestão Sartori”.  Sartore 2 Sartore