Nunca o Dia do Trabalhador reuniu milhares de pessoas nas ruas das principais capitais e em muitas cidades do interior para manifestar apoio a uma presidente. O Brasil se mobilizou de maneira exemplar, organizada e ordeira para expressar sua vontade e o descontentamento com os fatos que ocorreram durante o período da pandemia.

Organizada pelas redes sociais, os “robôs” ganharam vida mostraram sua força e sua união em prol de um governo honesto, simples e verdadeiro. A população revelou sua revolta contra a tirania da esquerda socialista, dos sindicatos sugadores de recursos dos trabalhadores e em prol da Democracia, do verdadeiro Estado de Direito e pela exigência de poderes realmente republicanos e honestos.

Vimos ao longo dos meses o STF solapar a Constituição brasileira com seus ministros de mil facetas e escancaradamente ativista. Como disse o larápio da nação ainda temos “um Congresso acovardado” submisso ao STF que tem inserido nos demais poderes, quando este poder tem demonstrado que de guardião da Constituição a vem reescrevendo por jurisprudências. Atos estes volúveis estabelecendo a insegurança jurídica e expropriando poderes a ele não auferido.

A nação que venha sendo amedrontada pela mídia, visivelmente comprometida com o mecanismo de corrupção em busca de sua sobrevivência, tem boicotado o governo federal e levado mentiras e tentando induzir o eleitorado quando era considerada como o quarto poder. Hoje se sabe que o quarto poder vem das trevas do comunismo que amealhou em todos os cantos da nação e dos poderes, corrompendo-lhes para assegurar sua fatia de poder. O povo não mais suporta a ação de governadores e prefeitos em suas estapafúrdias ações de “salva vidas” quando na realidade estão a sufocar o povo para levar-lhes à míngua.

Esta triste realidade que está sendo vista no Brasil já desmoronou democracias como a Venezuela, Argentina, Bolívia e outros povos sul-americanos sobre a pecha de criar a “pátria grande”, mesmo que seja com a morte e miséria de milhões de pessoas. Mas o pior é ver brasileiros se tornarem vendilhões da pátria abastecidos com recursos chineses cujo interesse é nas riquezas naturais do país e na sua capacidade de produção de alimentos e fornecimento de água.

O povo está com o presidente Bolsonaro. Este tem suportado a seu jeito as pressões e até mesmo contra a sua vida para que a nação prospere e deixe de ser um gigante adormecido e passe a transformar o país no protagonista da produção mundial de alimentos, de prosperidade e de democracia.

Tudo está dependendo da ação do presidente que agora tem uma CPI coordenada pelos maiores larápios da nação por décadas, a começar por Renan Calheiros como forma de atingir o governo federal, quando se sabe que os governadores e prefeitos protagonizaram as milhares de mortes durante a pandemia que muitas poderiam ter sido evitadas.

Esta demonstração de apoio o dia do Trabalhador serviu para autorizar o presidente a ter maior ação e ter a certeza que o povo estão seu lado rechaçando o socialismo que outrora foi debelado. Novos meios e mais de duas décadas de aparelhamento da estrutura pública para levar o caos e ao socialismo foram derrubados num momento certo em que vemos praticamente o Brasil isolado nesta luta pela liberdade e pela democracia. Por isso o povo foi à ruas por sua livre e espontânea vontade dizer em alto e bom som: “EU AUTORIZO”


There is no ads to display, Please add some