peixesOs piscicultores e pescadores artesanais do Rio Grande do Sul se preparam para a Semana Santa, otimistas com o incremento das vendas de pescado nesta época do ano. Para os próximos dias, as expectativas são positivas e ultrapassam as 3,2 mil toneladas de peixes comercializados em 2015.

Para este ano, estão programadas 395 feiras, totalizando 1.018 dias. Além disso, as vendas ocorrerão nas propriedades, nos pesque-pague, residências, beira da praia e de rios e ambulantes, entre outros. Na Semana Santa deste ano, o estado terá 6.139 locais de comercialização de peixes.

De acordo com o Informativo Conjuntural, elaborado pela Emater/RS-Ascar, com a proximidade da Semana Santa, aumenta a oferta de peixes em todas as regiões, sendo as carpas, tilápias, jundiás e traíras as principais espécies ofertadas, evisceradas ou em filé.

Na região de Santa Rosa, está em andamento a despesca para a Semana Santa. Naquela região, continuam surgindo registros de mortalidade de peixes, em função de baixos níveis de oxigenação da água. Técnicos da Emater/RS-Ascar têm orientado os produtores a aumentarem a renovação de água e, se possível, instalar moto-bombas para adução de água e incorporação de oxigênio nos açudes. Na região de Porto Alegre, verifica-se uma estabilidade da área de criação de peixes e uma produtividade média de 2.300 kg/ha.

Texto: Comunicação/Emater
Edição: Cristina Lac/Secom