CORREIO DO POVO – Deixar de usar o cinto de segurança foi uma prática comum entre motoristas e passageiros no trânsito de Caxias do Sul durante o primeiro semestre deste ano. De acordo com levantamento da Secretaria Municipal de Trânsito, Transportes e Mobilidade (SMTTM), 778 autuações pela ausência do equipamento foram registradas no período e superam em 177% as 281 ocorrências flagradas entre janeiro e junho de 2018. O dado também é maior que os casos identificados em todo o ano passado, quando 482 infrações relacionadas ao não uso do cinto foram efetuadas na cidade.

Os dados consideram as ocorrências flagradas diariamente pelos fiscais de trânsito, tanto de condutores como de passageiros, no banco dianteiro ou traseiro, sem a utilização do equipamento de segurança. Diante dessa constatação a Escola Pública de Trânsito (EPT) está reforçando as orientações à comunidade em atividades de educação em escolas, empresas e nas ruas sobre o tema.

O secretário em exercício da SMTTM, Pedro Cogo, informou que recentemente, foram fixados 2,8 mil adesivos em veículos das frotas leves e pesadas do Município reforçando sobre a obrigatoriedade do uso do cinto. Conforme o Código de Trânsito Brasileiro (CTB), o não uso do equipamento configura infração grave, com punição de cinco pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e multa de R$ 195,23.

Foto: Leonardo Portella / Divulgação