Not_098084O monitoramento da balneabilidade, realizado pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental (Fepam), apontou Atlântida Sul como a primeira praia do litoral norte a apresentar águas impróprias para banho neste verão.

Os técnicos atribuem o ocorrido ao volume de chuvas dos últimos dias somado a falta de esgotamento sanitário em várias residências e ao aumento populacional nesta época do ano. Outro fator que pode ter contribuído para a contaminação das águas é o descarte de resíduos de fossa sanitária em locais inadequados que acabam escoando para os cursos d?água. Orientam que ao realizar a contratação de uma empresa limpa-fossa, deve-se ter o cuidado de saber onde os resíduos serão descartados.

Além deste ponto, na Região Hidrográfica do Litoral Norte, também está sem condições de banho a Lagoa do Peixoto, no município de Osório.

Ao todo, são dez pontos dos 83 monitorados pela Fepam que estão sem condições adequadas para banho em todo Estado. No Litoral Médio seguem impróprias as praias da Capilha, em Rio Grande, e da Barrinha, em São Lourenço do Sul, além do Camping Municipal, no município de Cristal. Também a região do Camping Municipal de Pedro Osório apresenta condições impróprias.

A Região Hidrográfica do Uruguai apresentou, pela primeira vez neste verão, um ponto impróprio para banho. É o Balneário Caverá, em Alegrete. Ainda nesta região, não foi possível realizar a coleta no Balneário São Simão, no município de Cacequi devido à dificuldade de acesso em decorrência das chuvas.

Completam os pontos sem condições de banho, as praias da Alegria e da Florida, em Guaíba e a praia Recanto das Mulatas, em Barra do Ribeiro. Todas na Região Hidrográfica do Guaíba.

Projeto Balneabilidade 2016/2017

Neste verão, nas praias que tiverem guaritas, as informações sobre as condições de banho estarão disponíveis em painéis anexados, junto com informações do Corpo de Bombeiros e o horário de atendimento dos salva-vidas. Isso será possível nas praias do litoral norte e sul.

A qualidade da água está sendo monitorada em 43 municípios, sendo que 57 pontos estão na Região Hidrográfica do Litoral (33 no litoral norte, 19 no litoral médio e cinco no litoral sul). Na Região Hidrográfica do Guaíba o monitoramento é realizado em 14 pontos, e na Região Hidrográfica do Uruguai são 12.

As coletas e análises das águas estão sendo realizadas pelo laboratório da Fepam nos balneários do litoral norte, e pela Corsan nos balneários do litoral médio e sul e nas regiões do Guaíba e do Uruguai.

O Projeto Balneabilidade deste verão terá duração de 15 semanas. O primeiro boletim, divulgado em 23 de dezembro, foi elaborado com base no resultado das informações obtidas em cinco coletas realizadas nas semanas anteriores. Os resultados serão divulgados sempre às sextas-feiras no site da Fepam, sendo que o último relatório será divulgado no dia 3 de março de 2017.