28130653_2088_GDA expectativa dos 62 fiscais do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (Daer) que irão atuar no Planeta Atlântida, nesta sexta (29) e sábado (30) na SABA, em Atlântida, é de prservar a música, diversão e segurança. “Abordaremos os veículos de fretamento e turismo porque grande parte do público usa excursão para ir ao festival. Precisamos preservar a segurança dos passageiros verificando se a empresa é idônea, está registrada no Departamento e segue as normas vigentes”, afirma o diretor de Transportes Rodoviários do Daer, Lauro Hagemann.

O número de profissionais que vão trabalhar durante o Planeta Atlântida triplicou em relação ao ano passado, já que a quantidade de participantes também deve aumentar. “Atuaremos em seis pontos do litoral, os quais não serão divulgados para não prejudicar a eficácia da ação”, explica o diretor. A expectativa é que sejam fiscalizados 200 veículos e dez mil pessoas sejam protegidas pela ação do Daer.

Nas abordagens, será verificada a lista de passageiros e documentos como apólice de seguro, pagamento e laudo de vistoria. Além das autuações de tráfego emitidas pelo Daer, o veículo é apreendido por 72h. “É uma oportunidade para as empresas procurarem a autarquia e regularizarem sua situação. Assim, podem passar a se locomover por todo o estado”, diz o superintendente de fretamento e turismo, Mário César Perfeito Barcellos. Mas, Barcellos, que está à frente da fiscalização, ressalta que os maiores beneficiados com a iniciativa são os próprios passageiros que podem viajar com a certeza de que os motoristas e veículos estão capacitados para transportá-los com segurança.

Perigos do transporte irregular

Quando os veículos estão em situação irregular, são apreendidos e impedidos de prosseguir a viagem. De acordo com a legislação vigente, cabe à empresa providenciar a locomoção de passageiros, porém nem todas possuem infraestrutura para oferecer esse suporte aos usuários. Muitos acabam tendo que aguardar horas na beira da estrada.

Este é apenas um dos transtornos que os passageiros podem sofrer quando optam por transportes clandestinos. “As pessoas precisam entender o risco que correm em caso de acidente. Elas estão, por exemplo, descobertas de seguro e não podem contar com motoristas capacitados a exercer os primeiros socorros”, diz o presidente da Associação das Micro e Pequenas Empresas do Rio Grande do Sul (AMICS), Wagner Silveira. O presidente ressalta que, ao contratar um serviço, as pessoas deveriam ter consciência que podem estar colocando a sua vida e a de seus familiares em risco.

Para garantir que a empresa escolhida esteja em situação regular, os passageiros podem consultar a placa do veículo no site do Daer. CLIQUE AQUI para acessar as informações.

Plano Verão encerra em março

A ação que ocorre durante o Planeta Atlântida faz parte do Plano Verão, que incrementa a fiscalização nas rodovias que dão acesso ao Litoral, como a ERS-030, ERS-040, ERS-389 (Estrada do Mar), entre outras. Além disso, contempla o acréscimo de horários e o aumento das linhas temporárias ou regulares que interligam as praias ao interior e a Porto Alegre, incluindo as praias da Costa Doce. Neste ano, o Plano Verão iniciou em 15 de dezembro e se encerra no dia 17 de março.

Texto: Liana Ramos/Ascom Daer
Edição: Léa Aragón/Secom