17866857A fiscalização realizada entre integrantes da Vigilância Sanitária, Ministério Público, Brigada Militar e Procon apreendeu e inutilizou 12 toneladas de produtos impróprios para o consumo apenas no mês de janeiro. Mais de 60 estabelecimentos comerciais foram vistoriados. Destes, 50 foram autuados.

Principalmente, foram identificados pescados e carnes sem procedência. De acordo com o subprocurador-geral de Justiça do Ministério Público, Fabiano Dallazen, foi identificada falta de acondicionamento dos alimentos, falta de higiene nas cozinhas e na manipulação destes produtos. Além disso, foram encontrados problemas em banheiro encontrado ao lado de cozinha e uma lavanderia em meio aos alimentos.

– Não esperávamos que fosse tão grande o número de problemas – avaliou Dallazen, em entrevista ao Gaúcha Atualidade desta sexta-feira (12).

Segundo ele, a fiscalização identificou má intenção, falta de conhecimento e omissão dos proprietários destes bares e restaurantes. Dallazen avalia que a ação, que está sendo desempenhada neste veraneio no litoral gaúcho, deverá ser expandida para outras regiões do Rio Grande do Sul ao longo de 2016.