goleiroQuando se pensa que não tem mais onde achar corrupção, que todas as áreas já foram afetadas e corrompidas aparece outra. Desta vez foi em uma das paixões nacionais: o futebol, ou melhor, no resultado dos jogos.
Sete pessoas foram presas em operação da Polícia Civil que investiga fraudes em resultados de jogos de futebol na manhã desta quarta-feira (6) em São Paulo, Rio de Janeiro e Ceará. Entre os presos, está Carlos Luna, ex-goleiro do América de São José do Rio Preto, no interior paulista.
Além de Luna, outros alvos da operação foram presos em Bauru, interior do estado de São Paulo, uma capital paulista, e um em Fortaleza, Ceará. Ainda há ao menos mais três mandados de prisão a serem cumpridos. Equipes também fazem buscas no Rio de Janeiro.
O objetivo da Operação Game Over (fim de jogo) é desarticular o grupo que alterava resultados de partidas de futebol das séries A2,que corresponde à segunda divisão, A3, terceira divisão e B, quarta divisão de campeonatos estaduais. Eles compravam treinadores e atletas para manipular os resultados.
Há suspeita de que eles tenham fraudado resultado de jogos do Campeonato Paulista de divisões inferiores.
O esquema – A investigação sobre o esquema criminoso partiu do departamento de segurança da Fifa. Ao suspeitar de fraudes, a entidade contratou a empresa europeia de auditoria Indexx Data para iniciar uma investigação.
A auditoria identificou indícios de manipulação de resultados ao analisar operações em casas de apostas e descobriu que parte das operações acontecia no Brasil.