19485647O Corpo de Bombeiros localizou na tarde desta quarta-feira no cânion do Funil, em Bom Jardim da Serra, o corpo de um homem morador de Porto Alegre (RS), mas que era um grande conhecedor da região da Serra do Rio do Rastro, onde ele foi encontrado.

O corpo estava no Instituto Médico Legal (IML) de Lages, onde aguarda oreconhecimento de familiares. O nome dele será divulgado somente após o ato da família em reconhecê-lo. Eles devem chegar à cidade catarinense no começo da tarde desta quinta-feira. A causa da morte ainda não é conhecida pois a necrópsia será feita somente após o reconhecimento.

Um boletim de ocorrência foi registrado na Polícia Civil do Rio Grande do Sul. No documento, o relato foi de que o arquiteto do Ibama estava desaparecido desde o último dia 9 de junho, quinta-feira. Familiares afirmaram que ele teria viajado para Bom Jardim da Serra e não mais visto.

Conhecidos dizem que ele chegou à Serra catarinense no domingo. Na segunda-feira, teria pedido para um amigo lhe deixar perto do Funil. Depois disso, não se teve mais notícias dele. Desde então, os bombeiros, com o apoio do helicóptero Arcanjo e de cães farejadores, passaram dois dias em busca dele.

Segundo os bombeiros, foi montada uma complexa operação para retirar o corpo do homem. Para isso, eles precisaram ultrapassar um paredão de 100 metros de altura. Para o resgate, um drone ajudou na localização. A mochila da vítima foi encontrada na proximidades do cânion.

Nas redes sociais, o homem foi apontado por amigos e conhecidos como uma pessoa engajada preservação dos cânions da região. A morte dele foi muito lamentada por frequentadores da área, que o descreveram como um defensor do meio ambiente.

O envolvimento do arquiteto com os parques nacionais de Aparados da Serra e Serra Geral, onde fica o cânion do Itaimbezinho, no RS, também foi destacado por pessoas que conheceram o trabalho da vítima.

 


There is no ads to display, Please add some