Todas as gestantes e puérperas, maiores de 18 anos, com ou sem comorbidades, foram incluídas na vacinação contra o coronavírus no Rio Grande do Sul. Trata-se de uma população estimada em 117.541 mulheres que podem ser imunizadas com as vacinas Coronavac e Pfizer. A inclusão deste grupo no Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19 foi recomendada, em nota conjunta, publicada pela Secretaria da Saúde (SES) e Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Rio Grande do Sul (Sogirgs).

De acordo com a diretora do Departamento de Atenção Primária e Políticas de Saúde (DAPPS), Ana Costa, a medida se deve ao agravamento da pandemia e ao crescente aumento da mortalidade materna registrada no Estado devido à Covid-19.

A última edição do Boletim Epidemiológico de Mortalidade Materna e Infantil do Estado, publicada nesse mês, informa que, de janeiro a abril de 2021, o RS registrou 35 óbitos maternos por Covid. Durante todo o ano de 2020, foram seis casos. Em 2021, considerando apenas o primeiro quadrimestre, o mesmo sistema registrou um total de 406 internações entre gestantes e puérperas no Estado. Foram confirmados 323 casos de Covid-19, incluídos aqueles que estão em andamento ou encerrados. Entre os casos, há 106 internações em UTI, sendo que 87 foram finalizadas, com 54 curados e 33 mortes, somados a dois óbitos sem internação em UTI.

Para serem imunizadas contra a Covid, as gestantes devem levar ao posto de vacinação o cartão pré-natal ou um exame laboratorial/ecográfico comprovando a gestação. As puérperas devem levar documento de registro de alta hospitalar pós-parto ou certificado de nascimento. O documento publicado pela SES e Sogirgs também recomenda que todos os médicos e profissionais de saúde sejam estimulados a divulgar a campanha de vacinação contra o coronavírus para as gestantes e puérperas. O texto também reforça a importância do uso de máscaras, álcool gel, higiene e lavagem das mãos, isolamento e distanciamento social durante a gestação e puerpério para o enfrentamento da pandemia.

Foto: Divulgação