O Grupo de Trabalho de Saúde (GT Saúde) do governo do Estado divulgou na quarta-feira (13), a emissão de um novo ‘Aviso’ para a região Covid de Capão da Canoa, a qual abrange os 23 municípios do Litoral Norte. Essa é a 3ª semana consecutiva que a região recebe a notificação.

O Aviso é o primeiro passo do Sistema 3As de Monitoramento (Aviso, Alerta e Ação), com o qual o governo do Estado gerencia a pandemia no RS. Segundo os técnicos do GT Saúde, a região de Capão da Canoa apresentou piora em alguns indicadores em relação à semana anterior, como número de casos confirmados e de internados em leitos de Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) por Covid, mas outros índices estabilizaram e até tiveram redução, como número de óbitos e hospitalizados em leitos clínicos. Por isso, concluíram pelo envio de Aviso, e não de sugestão de Alerta para avaliação do Gabinete de Crise.

O Litoral Norte apresentou incidência, até segunda-feira (11), quando foi realizada a reunião do GT de Saúde, de 210,3 novos casos confirmados por 100 mil habitantes na última semana. Essa incidência representa a maior do Estado entre as 21 regiões Covid, sendo o equivalente a três vezes a média estadual.

Outro indicador que apresentou piora foi o de internações em leitos de UTI, com aumento de 25% entre suspeitos e confirmados com Covid. As hospitalizações em leitos clínicos caíram 3,7%. Ou seja, após elevação por duas semanas seguidas, há estabilidade na última semana.

A taxa de mortalidade acumulada na semana foi de 1,26 óbitos por 100 mil habitantes, representando redução de 61,5% frente à semana anterior. Essa taxa de mortalidade recente representa a sétima maior do Estado – sendo que na semana passada estava no topo do ranking.

Vale ressaltar que se esse aumento continuar, o Litoral Norte pode ter que voltar a aplicar medidas mais rígidas no combate a pandemia para evitar uma proliferação ainda maior da Covid na região.


There is no ads to display, Please add some