20011213A greve dos servidores do Detran que completará um mês nesta quinta-feira (11) já suspendeu cerca de 20 mil testes teóricos e práticos de direção. Na manhã desta quarta (10), trabalhadores do órgão protestaram em frente ao Palácio Piratini, pedindo uma reunião com representantes do Governo, realizada no início da tarde. Em nota, o Executivo endureceu ainda mais o discurso, reafirmando que as negociaçõesserão retomadas somente com o fim da paralisação.

Prazo

Quem está com o prazo para a realização da prova prática vencendo, não terá que refazer todo o processo caso vença o Registro Nacional de Condutores Habilitados (Renach). De acordo com o Detran, “os exames deverão ser reagendados nos CFCs tão logo se encerre a paralisação.

Corte do ponto

A nota divulgada pelo Governo do Estado, contendo oito itens, reforça a advertência quanto ao corte do ponto dos grevistas. Há ainda o destaque de que “um eventual acordo de greve não contemplará abono de faltas”. Em relação às propostas encaminhadas pelo Sindicato dos Servidores do Detran (Sindet-RS), o Executivo afirma que só serão avaliadas depois que o movimento grevista for encerrado.

Servidores

Entre as reivindicações dos servidores há o fornecimento de auxílio-refeição sem a contrapartida do servidor, a realização de promoções e progressões represadas e a compra de uma sede própria para o órgão. Também pedem recomposição salarial de 26,75%, referente a julho de 2012 a maio de 2016. Em contrapartida, o Sindet-RS apresentou uma série de medidas que, de acordo com a entidade, ampliariam a arrecadação do órgão em cerca de R$ 550 milhões por ano.

Nova sala

Entre os cerca de 20 mil exames atrasados, metade se refere a provas teóricas. No entanto, o Detran gaúcho acredita que esse número vai começar a diminuir nos próximos dias, já que a nova sala para a aplicação desse tipo de teste começou a ser utilizada nesta quarta-feira (10). O local, no térreo do Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), que recebeu a estrutura que antes funcionava junto ao prédio da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP) estava apta para atender o público no último dia 29 de julho. No entanto, servidores grevistas bloqueavam as entradas.

O local tem a capacidade para aplicar 336 provas por dia.

GAÚCHA