A criminalidade tem aumentado no Litoral Norte. Nos últimos dias foram registrados diversos homicídios na região. Na última sexta-feira (8), um homem foi morto a tiros, quando trafegava pelo bairro Albatroz, em Imbé. Segundo a Brigada Militar (BM), a vítima, que possuía antecedentes criminais, foi identificada como Everton Rodrigues da Silva (30).

Testemunhas relataram que o carro dirigido por Everton, um Astra de cor Branca, foi atingido por uma caminhonete, onde estavam três homens. O veículo da vítima subiu a calçada e acabou colidindo na cerca de uma casa. Os indivíduos então atiraram contra Everton e fugiram do local.

A Polícia Civil está investigando o caso e ainda não conseguiu identificar nenhum suspeito. Vale destacar que esse foi o terceiro homicídio em Imbé, nas últimas três semanas. A polícia acredita que as mortes estão relacionadas com o tráfico na região, visto que todas as vítimas tinham antecedentes criminais.

MORTE DURANTE ABORDAGEM POLICIAL

Um homem foi morto na manhã da última quinta-feira (7), durante abordagem da Brigada Militar. O caso ocorreu na região da Barra, também em Imbé. Segundo a BM, os Policiais Militares (PMs) avistaram o indivíduo, identificado como Márcio Rodrigues da Silva Vieira (36), agredindo a companheira, na Avenida Nilza Costa Godoy. Ao perceber a presença dos PMs, Márcio, juntamente com dois filhos, partiu para cima dos policiais, tentando tirar a arma de um dos agentes.

Para se defender um dos PMs atirou contra o homem, atingindo-o no peito. A vítima chegou a ser levada por uma ambulância do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), até o Hospital de Tramandaí. Porém, o indivíduo acabou não resistindo ao ferimento e morreu no caminho.

Essa foi a segunda morte na região em 2021 durante abordagem policiais. Na última terça-feira (5), Michael Patrick Gonçalves Castilhos (30) foi morto a tiros após tentar agredir alguns PMs. A vítima teria agredido a facadas um idoso, no Centro de Torres, minutos antes do ocorrido. O homem de 79 anos foi socorrido e passa bem. Ferido com dois tiros no abdômen, Michael Patrick precisou ser socorrido pelo Samu e encaminhado ao Hospital Nossa Senhora dos Navegantes, em Torres. Porém, não resistiu aos ferimentos e acabou morrendo. Conforme a BM, o criminoso possuía diversos antecedentes por tráfico de drogas, furto, roubo, desacato e desobediência.

De acordo com o 2o Batalhão de Policiamento em Áreas Turísticas (BPAT), um inquérito policial militar vai ser aberto para apurar os fatos.

VENDEDOR DE PICOLÉ É MORTO

Uma disputa comercial teria sido a causa da morte de Sandro Alberto Fernandes (46). O crime ocorreu na última quinta-feira (7), no bairro Capão Novo, em Capão da Canoa. De acordo com informações, Sandro, que era vendedor de picolés, estava estacionado com seu veículo Corsa de cor vermelha, na Rua Sempre Vivos, quando um homem (também vendedor do produto), teria descido de um automóvel Corsa Sedan preto e ido em sua direção.

O indivíduo teria agredido a vítima com uma facada da axila e com uma paulada na cabeça. Pedestres que passavam por ali no momento do crime, chegaram a socorrê-lo e levaram o ferido até o posto de saúde de Capão. Porém, Sandro, não acabou resistindo aos ferimentos e acabou falecendo. A Polícia Civil está investigando o caso. O autor do crime foi preso preventivamente na manhã desta segunda-feira (11). Após as investigações, o criminoso foi localizado e preso em uma residência em Capão. Ele foi conduzido a Delegacia de Polícia (DP) e posteriormente encaminhado ao sistema prisional, onde vai ficar a disposição da Justiça. Conforme a polícia relatou, a causa da discussão que teria ocasionado no homicídio foi a disputa pelo ponto para venda de picolés.