17174742Depois de já ter identificado pagamentos irregulares que chegam a R$ 2,5 milhões, fruto de denúncias, o Instituto de Previdência do Estado (IPE) vai revisar todas as pensões pagas a filhas solteiras de servidores públicos estaduais. O IPE paga, por mês, R$ 33 milhões em pensões no Rio Grande do Sul.

Num primeiro momento, a investigação se debruçará sobre os benefícios pagos a mulheres que tenham entre 28 e 65 anos, que somam mais de 9 mil beneficiadas, de um total de 11,5 mil filhas solteiras. Depois, as pensões das mais jovens serão analisadas.

Leia todas as notícias do dia

Os benefícios vão de um salário mínimo a R$ 30 mil por mês. As principais irregularidades constatadas são de pensionistas com união estável, o que é proibido.

Denúncias podem ser feitas para a Comissão de Sindicância do IPE, pelo telefone (51) 3210-5638, ou para ouvidoria, no e-mailouvidoria@ipe.rs.gov.br e telefone 0800-517797.