O governo Estadual divulgou, no último sábado (6), os dados atualizados do Distanciamento Controlado no Rio Grande do Sul. Das 20 regiões em que foi dividido o território gaúcho, 16 estão com bandeira laranja (risco alto para proliferação de Covid-19), incluindo a região de Capão da Canoa, que abrange os 23 municípios do Litoral Norte. Além da região de Capão da Canoa (R04 e R05), outras 15 regiões apresentaram risco epidemiológico médio para o coronavírus. Apenasquatro regiões permanecem na bandeira amarela (risco baixo). São elas: Bagé, Cachoeira do Sul, Pelotas e Taquara. Nenhuma região apresenta bandeira vermelha (risco alto) ou preta (risco altíssimo).

A região teve um aumento nos casos do novo coronavírus nas últimas semanas. Dos quase 260 casos confirmados até esta segunda-feira (8), 120 (46,8%) foram notificados entre os dias 23 de maio e 5 de junho. Os dados são da 18a Coordenadoria Regional de Saúde (CRS). O número de casos ativos de Covid-19, ou seja, de pacientes que seguem em tratamento, também aumentou. No dia 22 de maio eram apenas 23 pessoas em tratamento. Já na última sexta-feira (5), esse número subiu para 73.

O Litoral Norte, até o final dessa segunda-feira (8), possui aproximadamente 260 casos do novo coronavírus em 19 dos 23 municípios da região, contabilizando oito óbitos até o momento.Vale ressaltar que o número total de casos confirmados não é parâmetro para a mudança de cor da bandeira.

DISTANCIAMENTO CONTROLADO

O modelo de Distanciamento Controlado tem o objetivo de equilibrar a prioridade de preservação da vida com uma retomada econômica responsável em todo o Rio Grande do Sul. Para isso, o governo dividiu o Estado em 20 regiões e mapeou 105 atividades econômicas. A partir de um cálculo que leva em conta 11 indicadores, segmentados em dois grupos – propagação do vírus e capacidade de atendimento de saúde –, determinou a aplicação de regras (chamados de protocolos) mais ou menos restritas para cada segmento de acordo com o risco calculado para cada região.

Conforme o resultado do cruzamento de dados divulgados de forma transparente, cada local recebe uma bandeira nas cores amarela (risco baixo), laranja (risco médio), vermelha (risco alto) ou preta (risco altíssimo).O monitoramento dos indicadores de risco é semanal, e a divulgação das bandeiras ocorre aos sábados, com validade a partir da semana seguinte.

No território gaúcho, a quinta rodada do modelo de Distanciamento Controlado trouxe as seguintes alterações nas duas semanas:

• O número de novos registros de hospitalizações por síndrome respiratória aguda grave (SRAG) de confirmados Covid-19 diminuiu 13% entre as duas últimas semanas (277 para 241);

• O número de internados em Unidade de Tratamento Intensiva (UTI) por SRAG aumentou 4,9% no Estado entre as duas últimas sextas-feiras (267 para 280);

• O número de internados em leitos clínicos com Covid-19 no RS aumentou 8,2% entre as duas últimas sextas-feiras (207 para 224);

• O número de internados em leitos de UTI com Covid-19 no RS aumentou 11,8% entre as duas últimas sextas-feiras (153 para 171);

• O número de leitos de UTI adulto disponíveis para atender Covid-19 no RS aumentou 1,1% entre as duas últimas sextas-feiras (de 536 para 542);

• O número de óbitos por Covid-19 aumentou 55,6% entre as duas últimas semanas (de 36 para 56).

BANDEIRA LARANJA

De acordo com as normas emitidas pelo Estado, na bandeira laranja os serviços não essenciais podem funcionar com 50% dos trabalhadores. Já atividades como segurança e inspeção sanitária devem manter 100% dos funcionários trabalhando.Nessa classificação, restaurantes com serviço a La Carte e de prato feito podem operar com 50% dos trabalhadores, assim como os hotéis que podem funcionar com metade de sua capacidade máxima.

Academias de ginástica, salões de beleza e barbearias podem abrir com 25% do total de funcionários. Outros serviços também devem funcionar com o efetivo reduzido como é o caso de agências de turismo (25%); imobiliárias, escritórios de advocacia e contabilidade (50%); e bancos e lotéricas (75%). Em relação as igrejas e aos centros religiosos, elas seguem funcionando, mas recebendo apenas 25% de sua capacidade total. As medidas são válidas desta segunda-feira (8) até o próximo domingo (14).

É válido destacar que cada serviço deve respeitar as regras de prevenção do novo coronavírus de acordo com o governo do Estado e com a prefeitura de cada município. Para acessar a situação de Osório e ver as regras determinadas para cada serviço acesse: www.distanciamentocontrolado.rs.gov.br. Os boletins atualizados com os dados do Distanciamento Controlado saem todos os sábados e são divulgados pelo governo Estadual na suas redes sociais.