A região de Capão da Canoa (R04 e R05), a qual abrange os 23 municípios do Litoral Norte vai ficar em bandeira vermelha por mais uma semana. Essa é a décima semana consecutiva que a região permanece com a mesma bandeira. Segundo o mapa da 37a semana do Distanciamento Controlado, além do Litoral, outras 18 regiões do Estado estão com risco alto para a proliferação do novo coronavírus. Apenas duas regiões ficaram em bandeira laranja (risco médio): Guaíba (R09) e Caxias do Sul (R23, 24, 25 e 26). O Estado não possui nenhuma região em bandeira amarela (risco baixo para proliferação do Coronavírus) e/ou preta (risco altíssimo para a proliferação da Covid-19).

Segundo o governo do Estado, houve leve redução no número de confirmados em leitos clínicos (-4%) e em Unidade de Tratamento Intensivo – UTI (-3%), embora os números ainda sejam bastante expressivos – 1.102 em leitos clínicos e 847 em UTIs. Um dos piores indicadores é o número de óbito por Covid-19, que aumentou 18% entre as duas últimas quintas-feiras (de 421 para 497).

Mesmo com a expansão da rede de atendimento iniciada pelo governo do Estado em hospitais e municípios, devido ao aumento dos internados por outras causas, houve pequena elevação, nesta semana, no número total de leitos de UTI ocupados. Em decorrência desse (ainda) pequeno aumento no total de leitos e a redução do número de pacientes confirmados com Coronavírus em UTI, a razão de leitos livres para cada ocupado por Covid-19 ficou praticamente estável, em 0,71.

LITORAL NORTE

Dos seus quatro indicadores regionais, Capão da Canoa alcançou classificação de risco máximo (bandeira preta) em dois deles. É o caso do número de hospitalizações por Covid-19 para cada 100 mil habitantes e da projeção de óbitos. Os indicadores do número de hospitalizações por Covid-19 nos últimos sete dias e do estágio de evolução da doença obtiveram bandeiras amarela.

Houve redução nos registros de hospitalizações para Covid-19 nos últimos 7 dias, que passaram de 42 para 40 registros nesta semana, variação de -5%. Com o registro de 22 óbitos nos últimos sete dias, houve estabilidade (variação de 0%) em relação aos registrados na semana anterior (22 óbitos). No caso do indicador de Ativos sobre Recuperados, a região registrou 840 ativos e 5.406 recuperados. Com isso, a razão entre as duas variáveis ficou em 0.16, uma melhora em comparação a mensuração anterior, que estava em 0.17. Destaca-se que a quantidade de novas hospitalizações em proporção da população é bastante elevada, refletindo na bandeira preta para o indicador de incidência na região.

PRINCIPAIS DADOS DA 37ª RODADA

• Número de novos registros semanais de hospitalizações confirmadas com Covid reduziu 20% entre as duas últimas semanas (1.567 para 1.256);

• Número de internados em UTI por Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) reduziu 2% no Estado entre as duas últimas quintas-feiras (1.008 para 987);

• Número de internados em leitos clínicos com Covid no RS reduziu 4% entre as duas últimas quintas-feiras (1.147 para 1.102);

• Número de internados em leitos de UTI com Covid reduziu 3% entre as duas últimas quintas-feiras (869 para 847);

• Número de leitos de UTI adulto livres para atender Covid reduziu 1% entre as duas últimas quintas-feiras (de 605 para 600);

• Número de casos ativos reduziu 9% entre as últimas semanas consideradas (de 27.200 para 24.811);

• Número de registros de óbito por Covid aumentou 18% entre as duas últimas quintas-feiras (de 421 para 497).

LEGENDA MAPA

Bandeira Laranja: Região deGuaíba (09) eCaxias do Sul (23 a 26).

Bandeira Vermelha: Regiões de Santa Maria (01 e 02); Uruguaiana (03); Capão da Canoa (04 e 05); Taquara (06); Novo Hamburgo (07); Canoas (08); Porto Alegre (10); Santo Ângelo (11); Cruz Alta (12); Ijuí (13); Santa Rosa (14); Palmeira das Missões (15 e 20); Erechim (16); Passo Fundo (17 a 19); Pelotas (21); Bagé (22); Cachoeira do Sul (27);Santa Cruz do Sul (28) e Lajeado (29 e 30).