Nessa época do ano, lobos e leões marinhos vêm até Torres naturalmente 
para descansar. Apesar de suas colônias reprodutivas mais próximas 
estarem no Uruguai e Argentina, a região sul do Brasil é uma importante 
rota para alimentação desses indivíduos após o período de reprodução, 
que ocorre no verão.

Na manhã desta segunda-feira, 8 de julho, foi realizado o atendimento de 
um individuo de Lobo-marinho-sul-americano (Arctocephalus australis) 
pela equipe do ICMBio, com a presença da Secretaria do Meio Ambiente e 
Urbanismo, através da diretora de Licenciamento, Fernanda Brocca de 
Matos, e da bióloga Larissa Zanette.

De acordo com as profissionais, algumas atitudes podem tornar a estadia 
destes animais mais segura e tranquila, por isso, não tentem 
recolocá-los na praia e nem alimentá-los e mantenham seus cães sempre 
afastados.  Em caso de avistamento de algum lobo e leão marinho, avise 
os órgãos competentes.

Segundo a bióloga Larissa, “Caso você aviste algum destes animais, é 
importante manter a distância e não tentar tocá-los, pois isto acaba 
causando um estresse ao animal, que por muitas vezes estão apenas 
descansando em nossa orla.”

A Unidade de Conservação Refúgio da Vida Silvestre Ilha dos Lobos – 
ICMBIO, conta com uma equipe especializada para avaliar as condições do 
animal. Além disso, realizam a marcação e o monitoramento do mesmo e, 
caso seja necessário, os animais debilitados serão encaminhados para 
reabilitação.

Se você avistar alguns destes animais, avise os órgãos competentes: