As ações referentes à Operação Golfinho tem se intensificado nos últimos dias. Um exemplo disso é a Marinha do Brasil, que tem aumentado à fiscalização devido ao fluxo intenso de embarcações nos mares e lagoas do Litoral gaúcho. De acordo com o comandante da Agência da Capitania dos Portos em Tramandaí, o capitão-tenente Robson Amaral de Almeida, as ações são realizadas diariamente e tem como objetivo a conscientização dos condutores e passageiros sobre a importância das regras de segurança na navegação e preservação do meio ambiente marítimo e lacustre.

Desde o início da Operação Verão, no último dia 15/12 de 2020, até esta quinta-feira (7), foram abordadas 352 embarcações de esporte, pesca e passeio no Litoral Norte. Desse total, 10 foram notificadas e outra foi apreendida, visto que o condutor não possuía habilitação. As infrações mais registradas foram: falta de habilitação dos condutores, documentação dos barcos vencidas, falta de equipamentos de resgate (colete, boias salva-vidas, extintores), superlotação e falta de manutenção das embarcações.

Além do trabalho de fiscalização na água, a Marinha conta com o auxílio de um helicóptero para ajudar a identificar os locais de maior movimentação de barcos. Não bastasse isso, também é realizado um trabalho em parceria com a Polícia Rodoviária Estadual (PRE), no sentido de divulgar a Operação e orientar os condutores que chegam ao Litoral rebocando suas embarcações, quanto a documentação e aos procedimentos, buscando uma navegação mais segura.

RISCO DE MAIS ACIDENTES

Em comparação ao mesmo período da última Operação Verão, houve um aumento de 42% no número de abordagens, devido ao fluxo maior de barcos. Segundo o comandante Robson, “esse aumento pode refletir em mais acidentes e estamos trabalhando para que isso seja evitado”.

Até o momento, apenas um acidente com embarcações foi registrado na região. Na última quarta-feira (30/12/2020), dois homens ficaram feridos após uma colisão envolvendo uma lancha e um barco de pesca. O acidente ocorreu no Rio Mampituba, em Torres. Ambos chegaram a ser socorridos e foram levados para o Hospital com ferimentos leves. Após receberem tratamento, eles foram liberados.

Foto: Marinha do Brasil