cobra-1024x768Esta é uma daquelas notícias que causa angústia em todas as mães e pais. Um menino de 1 ano e 5 meses matou um filhote de cobra com uma mordida, e não se feriu. O fato aconteceu neste domingo (1º) em Mostardas, no litoral do Rio Grande do Sul. A mãe Jaine Ferreira conta que a criança brincava no pátio de casa quando o fato ocorreu.  Ao ficar em silêncio demais, a mãe foi verificar o que estava acontecendo. Ela levou um grande susto, ao encontro o pequeno Lorenzo segurando uma cobra:

– Eu estava dentro de casa. Ele entrou na sala com a cobra na mão e na boca, mordendo. Eu gritei pro meu marido. Lorenzo tinha sangue na boca e nas mãos. Eu acredito que ele pensou que era um brinquedo, pois ele estava faceiro com ela na boca.

ea728dbec72a77445d2fbc248a0c2823A mãe conta que eles moram na área urbana de Mostardas, onde não é comum o aparecimento de cobras.

Os pais levaram rapidamente a criança até o hospital. O médico Gilmar Carteri, que atendeu o garoto, acredita que o menino não foi picado pois mordeu a cobra próximo da cabeça, o que impediu que o animal atacasse.

– Foi o menino que matou a cobra. Eu percebi que (a criança) não apresentava sinal (de picada). A gente fez exames, todos deram negativo. A criança foi liberada para casa sob observação.

O médico encaminhou fotos do animal morto para o Centro de Informações Toxicológicas do Estado. A hipótese de ser uma jararaca foi descartada. A bióloga do CIT, Kátia Moura, disse tratar-se de uma cobra-capim, que não é venenosa.

O caso, no entanto, serve de alerta. Neste ano, o órgão já registrou mais de 6,7 mil acidentes com animais peçonhentos. A bióloga alerta para, em caso de picada, deve-se lavar bem a área e não cobrir o local. O telefone do CIT é o 0800 721 3000.

4579917_x360