*Docente da área da Gestão

Hodiernamente, inúmeros são os “palpites” sobre o “novo” mercado de trabalho pós-pandemia e o que esperar. Contudo, as incertezas do futuro são as únicas certezas do momento e, claro, o uso do álcool em gel também.

Com efeito, várias atividades econômicas foram sensivelmente afetadas, tais como: cultura, lazer e eventos, dentre outros. Inúmeros costumes terão que ser adequados. Nosso cotidiano mudou e a curto e médio prazo não será mais o mesmo (abraços quando dados são feitos com receio, beijos apenas para quem convive sob o mesmo teto e olhe lá, chimarrão sem compartilhar e por aí vai). 

Nesta linha, os aspectos negativos desta pandemia são inúmeros… mas não é uma barreira instransponível, apenas mais um desafio a ser enfrentado e vencido pela humanidade.

Estamos todos e todas num gerundismo infinito, estamos acordando, comendo, dormindo, morrendo, era para ser “quarentena”, contudo, até o conceito de quarenta mudou no “novo” normal…

Anda com saudades do particípio né, minha filha? Oh… e como! Saudade do cantado, compartilhado, sonhado, amado, vivido. Quem imaginaria que o programa de sexta-feira mais esperado e aguardado seria a notícia da cor da bandeira da semana subsequente?

O fato é: infelizmente não há fórmula mágica para dar, tão pouco, uma receita de bolo para o sucesso e a felicidade depois que a vacina chegar. Mas pensando bem… quem tem? Quem tinha esta fórmula? Infelizmente ou felizmente?

Há tantos questionamentos, há tanto o que refletir sobre… Ignorar os acontecimentos sem projetar possibilidades é o mesmo que adentrar e permanecer isolado em uma caverna escura. É preciso enfrentar a realidade por mais dura que ela possa parecer, sem renunciar a esperança.

Com efeito, o que não se pode ignorar é que a mão deobra jamais será desnecessária, seja ela física ou intelectual. Sempre haverá algo a ser inventado, aperfeiçoado, produzido, distribuído, vendido… A demanda por produtos e serviços não se esgota.

Parafraseando o cantor, compositor, o artista Lenine, “a vida não para”.

Está trabalhando? Cuide-se.

Está em casa, em isolamento, esperando a vacina? Aproveite o tempo para se conhecer melhor e se capacitar. A comunicação intrapessoal é tão ou mais importante que a interpessoal,todavia, ambas imprescindíveis para a evolução pessoal e profissional.

Leia.

Capacite-se. Há inúmeros cursos gratuitos disponíveis em diversas plataformas. Melhore, aumente, alimente seu currículo.

É preciso rever conceitos, migrar, se adaptar, enquanto setores econômicos passam por dificuldades, outros estão vendo na pandemia seu faturamento crescer e em consequência disso gerar novas oportunidades de trabalho. Pense nisto.

Acredite.

Faça a sua parte. Siga avante, com segurança, com cautela, com empatia ao próximo, mas siga, siga com fé… se “nada dura para sempre”, o coronavirus também não vai durar.