1454521155_61-408x250Atleta sofreu de hipertermia e a temperatura do seu corpo ultrapassou os 40ºC, o que acabou prejudicando vários órgãos vitais.
Após participar de uma competição no litoral gaúcho no último dia 30 de janeiro, na chamada travessia Torres-Tramandaí, o atleta Roberson Velalasques, 27 anos, acabou tendo complicações com hipertermia, e não resistindo acabou falecendo em Tramandaí as 15h10 dessa quarta-feira(03), no Hospital em Tramandaí.
A confirmação de sua morte foi repassada pelos médicos ao pai do atleta Roberto Velasques, e sua mãe a senhora Giselda Velasques.
De tradicional família em Santo Ângelo, pessoas ligadas a Empresa JR. Auto Peças, o Portal Rádio Cidade Santo Ângelo, transmite nesse momento de dor as mais sentidas condolências a família, e a legião de amigos de Roberson Velasques ( Binho ).
A hipertermia encontra-se geralmente relacionada à incapacidade do organismo de promover frio e calor com o ambiente externo imediato; a incapacidade de reduzir e manter a produção interna de energia térmica a um patamar aceitável – o que ocorre, a exemplo, em casos agudos de febre; ou à qualquer outro fator que impeça a igualdade entre as taxas de produção interna de energia térmica e de calor entre o organismo e o ambiente externo imediato de forma a implicar saldo positivo à favor da primeira. Implica diretamente em uma quebra da homeostasia do organismo, geralmente o corpo humano.
A hipertermia pode ser causada tanto por elementos externos, como exposição ao Sol; exposição por longo tempo em banheira muito quente; proximidade a fornos ou locais de grande temperatura; e também pode ser causada por descontrole ou reações inatas ou induzidas no próprio organismo, a exemplo em virtude de alguma doença.