O primeiro semestre de 2015 registrou menos acidentes e mortes nas rodovias federais do Rio Grande do Sul. De acordo com levantamento da Polícia Rodoviária Federal, divulgado nesta terça-feira, houve queda de 19,6% nas mortes e de 21,5% nos acidentes. A Polícia Rodoviária Federal avalia que houve endurecimento na legislação, investimento em recursos e tecnologia, além de fiscalização mais rigorosa.

Foram 5.926 acidentes de janeiro a junho de 2015. Na comparação com igual período do ano passado houve uma redução de quase 22%. O número de mortos e feridos também caiu. Nos primeiros seis meses de 2015 foram 212 pessoas mortas contra 263 em 2014, uma redução de quase 20%.
Em relação ao número de feridos, houve uma redução de 18,6%. Foram 2.798 em 2015 e 3.437 em 2014. Dos acidentes registrados, 560 tiveram como causa principal o excesso de velocidade, 299 aconteceram devido ao uso de álcool por parte dos condutores, 470 por desobediência à sinalização de trânsito e outros 114 ocorreram por ultrapassagens indevidas.
Entre os meses de janeiro e junho de 2015, os policiais rodoviários realizaram mais de 77 mil testes do etilômetros. Durante esse período, 104.416 motoristas foram autuados por dirigirem com excesso de velocidade, e mais de 7 mil condutores foram autuados por realizarem ultrapassagens em local proibido.
No primeiro semestre de 2015, 1.479 pessoas foram presas pela Polícia Rodoviária Federal somente no Rio Grande do Sul. Nesse período, quase uma tonelada de drogas foi apreendida: 980,5 kg de maconha, crack e cocaína. Além disso, os policiais recolheram 70 armas de fogo.
Em 2015, 182 veículos roubados ou furtados foram recuperados nas estradas gaúchas. Por fim, em relação ao contrabando de cigarros, mais de 2 milhões de maços, principalmente do Paraguai, foram apreendidos no Rio Grande do Sul.Educ.-Transito