O Ministério Público do Estado (MP-RS), por meio da Procuradoria de Justiça de Prefeitos, apresentou na tarde da última sexta-feira (18), uma denúncia contra o prefeito de Imbé, Pierre Emerim, e mais 11 pessoas pelos crimes de fraude, organização criminosa, corrupção, entre outros. Além de Pierre, também foram denunciados agentes políticos, servidores públicos e empresários.

Os denunciados foram alvo da Operação Afinidade, deflagrada no último dia 05/11. Na ocasião foram cumpridos mandados de busca e apreensão e de afastamento do exercício do cargo dos agentes públicos. Desde então, Emerim estava afastado da prefeitura de Imbé, o qual retornou no último dia sete desse mês.

A investigação revelou um esquema criminoso capitaneado pelo prefeito, cuja finalidade consistia no direcionamento de certames públicos visando o favorecimento de empresários locais e de familiares que operam por meio de “laranjas”. Conforme a denúncia assinada pelo promotor-assessor da Procuradoria de Prefeitos, Antonio Metzger Képes, houve pagamento de vantagens indevidas aos agentes públicos envolvidos no esquema criminoso, com consequente desvio de rendas públicas e prejuízo ao erário.

Esta é a segunda das três denúncias que vão ser oferecidas contra o prefeito de Imbé. A primeira foi oferecida no dia cinco de dezembro, por Pierre antecipar ou inverter a ordem de pagamentos a credores do município sucessivas vezes, sem vantagem ao erário, em benefício dos outros quatro denunciados. Emerim afirmou que só irá se manifestar quando for intimado. Mas, ressaltou que já demonstrou ao Ministério Público que não houve a prática de qualquer irregularidade.

Foto: MP