A temporada de praias não tem sido muito diferente por conta da pandemia em algumas praias do Litoral Norte gaúcho, como é o caso de Arroio do Sal. O município, segundo os dados mais recentes do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), possui em torno de 10 mil habitantes. Esse número, no entanto, aumenta para cerca de 50 mil nos finais de semana entre dezembro e março. Na virada do ano, em média, 100 mil pessoas circularam e utilizaram a estrutura da cidade.

Em pesquisa divulgada recentemente, Arroio do Sal ficou em segundo lugar entre os lugares que mais tiveram aumento de pessoas no dia 1o de janeiro desse ano, em comparação com o período pós-pandemia. A cidade do Litoral Norte teve um aumento de 394% ficando atrás apenas de Praia Grande (SP) que teve um aumento de circulação de pessoas de 700%. Outra cidade da região que aparece na lista é Imbé. A quinta colocada teve um aumento de 324%.

Mesmo em tempos de contágio pelo novo coronavírus, essa realidade não parece ser um problema. Segundo o prefeito da cidade, Affonso Flavio Angst, o Bolão, as regras sanitárias estão sobre controle, especialmente por conta das ações de fiscalização, que foram ampliadas. Os eventos do poder público foram todos cancelados, inclusive o Carnaval, que costumava reunir inúmeras pessoas nos desfiles de escolas de samba.Mesmo com as atividades do Carnaval canceladas pela prefeitura, o período é o que mais deve lotar a praia depois do Ano Novo. O Comando Rodoviário da Brigada Militar espera que a data seja a próxima de maior movimentação na Rota do Sol com destino ao Litoral. Pouco antes, a circulação tende a crescer na data de celebração a Nossa Senhora dos Navegantes, no fim de semana anterior ao dia 2 de fevereiro, em 30 e 31 de janeiro.

Conforme Bolão relatou, o principal problema são as festas noturnas com som automotivo, em locais como a praça central. Por isso, a prefeitura isolou o acesso ao espaço. Além disso, estabelecimentos estão proibidos de funcionar depois da 1h. No último final de semana, a faixa de areia da praia estava lotada, mas o que não falta é espaço, segundo ele. “Nossa maior ação é para que o comércio encerre até a uma hora da manhã. A Fiscalização e a Brigada Militar estão dispersando aglomerações, principalmente sexta e sábado à noite. No último final de semana, a beira-mar estava quase que lotada, mas como temos 27 km de extensão, e distância enorme também de faixa de areia até o mar, as pessoas podem usufruir de um bom ambiente com distanciamento, espaço temos para isso”, afirmo o prefeito de Arroio do Sal.

O decreto vigente em Arroio do Sal estipula que estabelecimentos comerciais possam ser multados de R$ 500 a quatro mil reais. Val ressaltar que há apenas um posto de saúde na cidade, com atendimento 24 horas. Caso um paciente necessite de hospitalização, é necessário ser encaminhado até Torres ou outros municípios vizinhos.

Foto: Divulgação