O governo do Estado iniciou na terça-feira (11), a entrega das 310 câmaras frias adquiridas pela Secretaria de Saúde (SES) com recurso do Ministério da Saúde (MS), as quais vão servir para conservar as vacinas contra o novo coronavírus. Os equipamentos de uso hospitalar possuem capacidade de 200 litros e atingem temperaturas entre 2°C e 8°C, servindo para armazenar insulina, vacinas e outros medicamentos.

O objetivo é aprimorar a Rede de Frio do Programa Nacional de Imunizações (PNI) com a substituição das geladeiras domésticas, nas salas de vacinas dos municípios, por câmaras de conservação de imunobiológicos. Os critérios para a escolha dos municípios foram: O município ter menos de 100 mil habitantes, ter sala de vacinas e sistema de informação oficial do MS implantado para registro de vacinados e movimentação de imunobiológicos, e ainda não estar equipado com câmara refrigerada. A definição também levou em conta um levantamento do Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Rio Grande do Sul (Cosems) por meio de um formulário eletrônico respondido pelas Secretarias de Saúde dos municípios. 

Ao todo, 194 cidades gaúchas (todas com menos de 100 mil habitantes) vão receber as câmaras frias. No Litoral Norte vão ser entregues 29 aparelhos em 15 municípios da região. Os contemplados são: Arroio do Sal (2), Balneário Pinhal (1), Capão da Canoa (2), Capivari do Sul (2), Cidreira (2), Imbé (1), Itati (1), Mampituba (2), Morrinhos do Sul (2), Osório (2), Palmares do Sul (2), Santo Antônio da Patrulha (3), Terra de Areia (3), Torres (2) e Tramandaí (2).

FOTO: SES